segunda-feira, 30 de maio de 2011

RORAIMA – População evangélica do Estado atingiu o índice de 50,8%. Esse é o maior percentual entre as 27 unidades da República Federativa do Brasil.

RORAIMA – MAIS DA METADE É EVANGÉLICA
A população evangélica do Estado de Roraima atingiu o índice de 50,8%. Esse é o maior percentual entre as 27 Unidades da República Federativa do Brasil, formada pelos 26 Estados e o Distrito Federal – Brasília.
O referente foi o resultado de pesquisa que indicou o número de pessoas que frequentam alguma denominação das Igrejas Evangélicas.
Esses dados foram contabilizados pelo Ministério de Apoio – Mai, com parâmetros extraoficiais provenientes do censo 2010, promovido pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.
Entre as denominações existentes, destaca-se a Assembleia de Deus, estabelecida desde o ano de 1915 no promissor Estado brasileiro, e dispõe de 368 templos. Sendo em número de membros a maior igreja evangélica em Roraima, assim como continua sendo em todo o Brasil.

BOA VISTA – A CAPITAL
O maior conglomerado populacional está na capital, e o município ostenta também a notoriedade por ser a central administrativa do Estado. Localizada à margem direita do Rio Branco, a cidade teve suas linhas modernas projetadas pelo engenheiro civil Darcy Aleixo Derenusson, em 1944 e 1946. A sua construção foi iniciada na gestão do capitão Ene Garcez dos Reis, primeiro governador do então território Federal do Rio Branco, o qual viria a ser chamado no ano de 1962 “Território Federal de Roraima”. Sendo que a atual designação de “Estado de Roraima”, deu-se na promulgação da Constituição Brasileira de 1988.
O traçado principal de Boa Vista em forma de leque, imita as ruas de Paris na França. O seu projeto em linhas perpendiculares fazem convergência para a praça do centro cívico Joaquim Nabuco, onde se encontra o Tribunal de Justiça do Estado de Roraima.

TRAÇO ESCARLATE NA BANDEIRA ESTADUAL
Um fato interessante é que, entre as capitais brasileiras, Boa Vista é a única cujo território fica totalmente do lado Norte da linha do Equador. Esse é o motivo simbólico da bandeira do estadual ter uma linha vermelha, na parte inferior, cortando-a horizontalmente.
O que para muitos faz lembrar o fio escarlate (vermelho intenso) preso na janela da casa de Raabe, sobre o muro de Jericó. Lembrando que, para uma posição assumida não há necessidade de contrato assinado, reconhecido as firmas e registrado em livro próprio no Cartório de Registro de Títulos e Documentos. 
Essas exigências são feitas, atualmente, para cumprimento da legislação criada pela simples necessidade diante das distorções absurdas, onde são comprovados casos de falta de caráter no cumprimento de obrigações; desde as mais elementares até as de suma gravidade.
Mas, naquela época remota, pelo menos no tratamento com o povo de Deus, não era assim.  

Eis que, quando nós entrarmos na terra, atarás este cordão de fio de escarlata à janela por onde nos fizeste descer; e recolherás em casa contigo a teu pai, e a tua mãe, e a teus irmãos e a toda a família de teu pai. E ela disse: Conforme as vossas palavras, assim seja. Então os despediu; e eles se foram; e ela atou o cordão de escarlata à janela (Js 2.18,21).
Aquele fio seria, como de fato foi, um sinal para libertação daquela mulher e toda a sua família, quando se deu a invasão liderada por Josué, o sucessor de Moisés. Os seus comandados respeitaram o sinal e preservaram aquelas vidas cumprindo a promessa feita por dois deles.
Esse texto envia os nossos pensamentos para o alto da cruz onde agonizou o nosso Senhor Jesus Cristo, quando não um, mas vários fios escarlates escorreram do seu corpo santo. E aquele sangue se tornou em um grande sinal; sinal para a libertação e transformação de vida, para todos os que Nele crerem.
A todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome (Jo 1.12).

IMIGRANTES E MISSIONÁRIOS
É interessante saber que, Roraima se apresentou como o primeiro Estado com maioria evangélica no país. Isso se deve aos esforços conjuntos não só dos imigrantes crentes que lá se estabeleceram. Mas, também, daqueles vocacionados, os missionários, que deixaram suas origens e foram exclusivamente para levarem a boa nova (a mensagem evangélica).
Que Deus em Sua infinita graça e misericórdia, abençoe Roraima representado por sua extensão geográfica, autoridades civis, militares e eclesiásticas, bem como, toda a sua população!

Pr. Renato Moura

Leia também neste blog:
Histórico da Assembleia de Deus Ministério Ipiranga - São Paulo 
CLICK AQUI: ASSEMBLEIA DE DEUS

sexta-feira, 13 de maio de 2011

O BICHO - Vi ontem um bicho na imundície do pátio, catando comida... Manuel Bandeira

O BICHO

Vi ontem um bicho
Na imundície do pátio
Catando comida entre os detritos

Quando achava alguma coisa,
Não examinava nem cheirava:
Engolia com voracidade.

O bicho não era um cão,
Não era um gato,
Não era um rato.
O bicho, meu Deus, era um homem.

Manuel Bandeira
               __________________________________________________
        A Carência extrema gera a Violência
       
      Nos aflora a seguinte questão:
     Para onde segue a nossa sociedade?
     Para a nua e crua periculosidade,
     Ou para a  vida e morte no lixão?

                E sugiro meditarmos:
Bíblia Sagrada, livro de Tiago,
no capitulo 4,
no verso 17, está escrito:
Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz,
comete pecado. (Tg 4.17).
NESSE SENTIDO SOMOS TODOS PECADORES?
Ora, sabemos fazer o bem e não fazemos.
A Bíblia diz que, quem age assim ou vive nessa inércia, comete pecado.
Mas, e aqueles que além de não fazerem o bem, ainda praticam o mal? como ficam diante de Deus?
Vimos dias atrás  em São Paulo que, catadores de papelão e ferro velho, foram incendiados enquanto dormiam.
Um deles foi queimado vivo e morreu dentro da sua carroça. Os bombeiros só souberam que havia um corpo ali, depois que o fogo foi apagado.
Agora a pouco os noticiários deram que, em Minas Gerais, um grupo de mendigos que dormia numa praça, foi envenenado com cachaça e "chumbinho", produto utilizado para matar ratos. 
Um transeunte que passava percebeu os gemidos das vítimas e chamou a polícia. Todos foram levados de ambulância para o atendimento médico. Dos oito indivíduos que beberam, até o momento, ninguém morreu; embora alguns deles ainda sigam internados...
Um antigo companheiro daqueles alcoólicos, encontrado pela reportagem, um cidadão já recuperado do vício, ao saber do ocorrido exclamou:
– Nós precisamos de ajuda e não de veneno!
E ele tem razão, você não acha?
Então, ajude você também! Pelo menos com alguma coisa; sempre tem alguém, bem aí por perto, precisando de algo. 
Que tal você apresentar Jesus. Mas, não Jesus morto! Apresente o Senhor Jesus que ressuscitou ao terceiro dia, e que continua vivo e atuante na vida de todos aqueles que Nele creem.
Convém que o Filho do homem seja entregue nas mãos de homens pecadores, e seja crucificado, e ao terceiro dia ressuscite (Lucas 24.7); Eis que vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões, e toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum (Lucas 10.19).
Daí eu fico pensando:
Um daqueles moradores de rua, encontrou a garrafa jogada na praça e percebendo que era cachaça, solidário bebeu só um trago e deu aos demais. Dessa forma, todos experimentaram e logo passaram mal.
Se alguém fosse mais egoísta, beberia sem passar para os outros e morreria; porque teria ingerido maior quantidade.
Dessa forma, com essa notícia aprendi mais uma lição:
O egoísmo trás a morte!
Façamos, portanto, o bem e livremo-nos do pecado, incluindo esse: o da avareza.

                                                                             Pastor Renato Moura