segunda-feira, 19 de abril de 2010

A ESPERANÇA DA IGREJA - A perspectiva da exploração petrolífera do pré-sal no litoral brasileiro, enche-nos de esperança de, num futuro bem próximo, alcançarmos melhores condições de vida para toda a população do nosso país.




A perspectiva da exploração petrolífera do pré-sal no litoral brasileiro, enche-nos de esperança de, num futuro bem próximo, alcançarmos melhores condições de vida para toda a população do nosso país. 

ESPERANÇA
Quando se fala de esperança é preciso aclarar o sentido do termo. Para isso qualquer dicionário da nossa língua pode nos ajudar. Eu consultei o meu, lá pude ler:
Esperança - s.f. (substantivo feminino) 1. Expectativa de algo que se deseja; 2. Objeto dessa espera; 3. Espera de realização de algum evento ou fato; 4. Fé, certeza e confiança.
Esperança é um sentimento da alma, que leva a pessoa a perseverar com expectativa e fé, por alguma coisa ou fato benfazejo. Isto é, algo saudável, conveniente, proveitoso e que trará para a pessoa esperançosa um misto de alegria, paz e felicidade.

IGREJA
Com relação à palavra “igreja”, que vem do termo latino ecclesia, derivado do grego ekklesia, o qual significa: assembleia de chamados para fora. Acredito não ser necessário buscarmos agora todas as minúcias da expressão. Lembrando somente que ela aparece apenas no evangelho que traz o nome de Mateus. E ali, só por 3 vezes; sendo uma delas onde Jesus fala:
Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela (Mt 16.18).
As duas outras ocorrências do termo se encontram adiante, quando o Mestre ensina a respeito do irmão de dupla personalidade, o qual deveria ser admoestado primeiramente em particular, depois na presença de testemunhas e por último...    
Se não as escutar, dize-o à igreja; e, se também não escutar a igreja, considera-o como um gentio e publicano (Mt 18.17).
Com o crescimento da fé em Cristo, o termo “igreja” passou a ser muito mais utilizado em todo o restante do Novo Testamento; e aparece por exatamente 144 vezes com o significado teológico apropriado.

CRESCIMENTO
Jesus – depois da sua morte e ressurreição, determinou aos discípulos a busca da capacitação (batismo) no Espírito Santo; fundamentando dessa forma, os rumos e as diretrizes para a Sua igreja.
E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder (Lc 24.49).
Com a regularidade das reuniões dos primeiros crentes, após um período de crescimento ou maturação entre os judeus helenistas, finalmente, a igreja por meio dos seus seguidores que já atendiam pelo novo nome, começa a se estabelecer em vários lugares do mundo gentílico.
E sucedeu que todo um ano se reuniram naquela igreja, e ensinaram muita gente; e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos  (At 11.26).

ATUALIDADE
Como os demais membros da sociedade, tendo as mesmas obrigações e direitos dos demais brasileiros, chegamos ao ano de 2010. Sentimo-nos esperançosos de que, enfim, o Brasil desperte do seu berço esplendido e entre de uma vez no contexto das nações mais desenvolvidas e coerentes do planeta. (coerentes?!)
Entretanto, como cristãos, lembramo-nos das palavras dos anjos por ocasião da ascensão do Cristo ressuscitado:
Varões galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir (At 1.11).
Então, com os nossos corações sensibilizados, mais voltados às coisas de cima que são eternas e não transitórias, como as da terra (Cl 3.2); rememoramos o hino 300 da nossa “Harpa Cristã”:  
Nossa esperança é Sua vinda. O Rei dos reis vem nos buscar. Nós aguardamos Jesus ainda. “Te” a luz da manhã raiar. Aleluia!
A volta de Jesus continua sendo a nossa maior esperança!

Pr. Renato Moura: conferencista, articulista, cantor, compositor, escritor, teólogo,
pedagogo,  professor no SETAD - Seminário Teológico Assembleia de Deus no Ipiranga.
brother.moura@yahoo.com.br
Matéria publicada na edição abril/maio de 2010, do jornal “Divulgador da Verdade” – Órgão oficial do campo eclesiástico da Assembleia de Deus no Ipiranga.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O seu comentário sobre essa matéria será bem recebido.