quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

TEM GENTE QUE NÃO GOSTA DE TEOLOGIA - Tenho observado que, de uns tempos para cá, atitudes contrárias ao conhecimento teológico têm sido propagadas acentuadamente entre os cristãos; especialmente entre os mais ingênuos. O que causa estranheza é que...

A OPOSIÇÃO AO ENSINO TEOLÓGICO
Tenho observado que, de uns tempos para cá, atitudes contrárias ao conhecimento teológico têm sido propagadas acentuadamente entre os cristãos; especialmente entre os mais ingênuos. O que causa estranheza é que alguns dos que fazem parte das nossas comunidades, não só apresentam deficiência no conhecimento da matéria, como folgam em não possuí-la. Alardeiam que os dons do Espírito são mais do que suficientes para a divulgação da palavra de Deus. 
Não discordo que os dons são imprescindíveis no cumprimento da ordem precípua de Jesus no “Ide”.
Ide por todo o mundo, pregai o Evangelho a toda criatura (Mc 16.15).
Entretanto, ao que se vê, é necessário ponderarmos melhor esse tema. Pois, alguns chegam a afirmar que a falta de escolaridade, ou de conhecimento intelectual, permite tornarem-se autênticos na prática do cristianismo. De forma nenhuma podemos concordar com essa declaração. Ela não condiz com a verdade, e não se coaduna com os parâmetros bíblicos. Negar a instrução é negar o ensino; portanto, é prejudicial  e uma contradição aos que alegam que permanecem nos fundamentos do Mestre.
Nesse mesmo Evangelho de nosso Senhor e Salvador, escrito por Marcos, vemos a seguinte advertência, na elocução do próprio Mestre e Senhor, que é um erro não se conhecer as Escrituras (Mc 12.24). Logo, começamos a acertar quando iniciamos o conhecimento da “Palavra”, e acertamos mais ainda, quando prosseguimos adquirindo essa interação em Deus e com os Seus feitos gloriosos.
Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra (Os 6.3).

PERCEBENDO O EQUÍVOCO
Não estudarmos a “Sua Palavra” é o mesmo que proclamarmos uma autossuficiência que não temos. É como se os ramos de uma árvore frutífera pretendessem florir e frutificar sem permanecerem ligados de alguma maneira ao caule. Ora, sabemos que um ramo cortado, seca e morre. E assim se manifestou Jesus a respeito:
Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer (João 15.5).
É também uma enorme presunção, além de flagrante desobediência aos preceitos inseridos naquele livro, todo inspirado por Deus, que chamamos de Bíblia Sagrada.
Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça;"  (2Tm 3.16).
Quem dispõe de mínima oportunidade de estudar a “Palavra”, e não o faz, está corrompendo os itens básicos nela registrados!
Mesmo aquele que posterga o estudo julgando-se capaz de caminhar por atalhos que levaria ao mesmo fim – corre o risco de perder-se em divagações etéreas, desprovidas de conteúdo e fundamento escritural. Enquanto Jesus nos afirma, categoricamente, que: Ele mesmo é...
o caminho, a verdade e a vida (Jo 14.6).
Ele quer que sigamos o caminho, e não que andemos pelos atalhos. Mas, infelizmente, é o que se percebe por aí nas inovações fora de princípios, que estão sendo mescladas à genuína pregação evangélica.  E o resultado não poderia ser outro diferente desse que já vimos nos jornais e na mídia eletrônica.
Infelizmente e na verdade, essa anomalia não é tão recente como alguns pensam. 
Assim se expressou Jeremias, o profeta, que fora chamado ao ofício no ano 627 AEC, no 13.° ano do reinado do Rei Josias, de Judá (627 a 609 AEC):
Coisa espantosa e horrenda se anda fazendo na terra. Os profetas profetizam falsamente, e os sacerdotes dominam pelas mãos deles, e o meu povo assim o deseja; mas que fareis ao fim disto? (Jr 5.30,31).

MUDANÇA DE ATITUDE
O apóstolo Paulo, o mais erudito entre os apóstolos, também tratou desse assunto quando fez a seguinte exclamação:
E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus (Rm 12.2).
Conformar-se é estar conforme, amoldado, resignado, de acordo, ajustado. Enquanto renovação do entendimento dá a idéia de aceitação de uma nova posição. Essa, diferente daquela que ostentava antes. Ou seja, não entendia qual era a boa, agradável e perfeita vontade de Deus; mas, agora, após haver recebido um estudo sistematizado, renovou o saber e entendeu perfeitamente o plano de Deus para a sua vida.
Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo (2Co 5.17).
Portanto, seria de bom parecer nos dedicarmos à novidade de vida que o apóstolo apresenta.

A EDUCAÇÃO SECULAR E A ESPIRITUAL
Compreendemos que em nosso país, há algumas décadas atrás, era praticamente impossível os jovens das classes mais baixas da sociedade, galgarem avanços nas áreas da intelectualidade secular.  Essa dificuldade aumentava geometricamente, cada ano em que, na sua juventude, o interessado amadurecia. E, dessa maneira, tornava-se inexoravelmente impossível para um adulto de mais idade formar-se. 
A boa notícia a esse respeito nos vem da jornalista Maria Luisa Barros, do Jornal “O Dia” informando que: entre 2002 e 2009, o número de universitários no Brasil passou de 3,6 milhões para 5,8 milhões, um avanço de 57%. E que, atualmente, e pela primeira vez na década, o número de alunos nas universidades, tanto públicas como privadas, é composto por um percentual superior de alunos das classes de baixa renda.
Embora isso se deva, nem tanto pela política educacional, mas porque as classes mais abastadas diminuiram o número de filhos em suas famílias. Mas, pelo sim, pelo não, o que vemos  são os menos favorecidos galgando os degraus do saber em nossa nação.

Décadas atrás, o ensino religioso protestante, não fugia à regra aplicada ao ensino secular. As igrejas, salvo as exceções, não se preocupavam com o ensino sistemático teológico. E caminhavam vagarosamente, apenas com o esforço de alguns desbravadores e valentes na EBD - Escola Bíblica Dominical.
Louvamos a Deus! porque aquela situação está se esvaindo, e, comprovadamente, vemos o alvorecer de um novo tempo na educação no Brasil, tanto na esfera secular como também, na mais importante que é a esfera teológica, por tratar o ser humano em todos os sentidos: físico, moral, social e acima destes, o espiritual. 

Quero aqui neste espaço, aplaudir com entusiasmo os superintendentes, professores e todos os envolvidos com as “Escolas Dominicais”, que não cruzaram os braços. Os mesmos,  proveram e promovem ainda, tanto nas cidades como nos mais longínquos rincões da pátria, o ensino teológico das Escrituras, que abrange, consequentemente, a vida social dos alunos. E os leva ao crescimento educacional, moral  e social, pois faz parte da ética cristã. Que Deus continue abençoando-os!

Atualmente, “vê-se a expansão das “Escolas Teológicas” de níveis: básico, médio e superior” dentre os evangélicos no Brasil. Acredito que, a nova safra de autênticos pregadores da “Palavra de Deus” estará proferindo mensagens embasadas “inteiramente” nos ensinos teológicos provenientes da Bíblia com suas verdades eternas. Oremos para que isso aconteça!

PIONEIROS
Mas, quero também dar Glórias a Deus e Aleluias! Fazendo menção aos pioneiros da Igreja Evangélica: os missionários que aqui aportaram, e aos nacionais que aqui se desenvolveram, os quais, sempre voltados à "Evangelização" em nosso país, trabalharam com afinco e incentivaram o estudo da Bíblia Sagrada. Daí chegamos nesse patamar, com esse inegável crescimento numérico em todo o território nacional, o que nos enche de alegria e satisfação. 
E também, porque alguns que relutavam em aceitar a teologia, agora estão abrindo as portas para o ensino teológico sistematizado.

ADVERTÊNCIA
Porém, sejamos cautelosos para não cairmos nas armadilhas da soberba da "síndrome doutoral". Assim, devemos contrabalançar a teoria e a prática; equilibrando o saber com a espiritualidade e a espiritualidade com o saber. 
Que Deus nos ajude! 

Vai deitar-te e há de ser que, se te chamar, dirás: Fala, Senhor, porque o teu servo ouve (1Samuel 3.9).

Pastor Renato Moura

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

ESCLERODERMIA TEM CURA COM AUTO-HEMOTERAPIA - Tratamento da doença auto imune. Estudo de caso clínico. Treatment of scleroderma autoimmune disease using autohaemotherapy a clinical case study.

Sou uma ovelha de Deus. E sei que todos nós que fazemos parte do redil do Senhor Jesus, estamos sob os cuidados do “Sumo Pastor” das nossas almas (1Pedro 5.4). Mas, se num sentido geral sou ovelha; em outro sentido mais restrito Ele, o Senhor, tem me honrado com um trabalho de servo, que significa escravo. Dessa maneira Ele me distinguiu  e fui chamado para ser obreiro na Sua seara.
Como pastor evangélico tenho nutrido um princípio íntimo que me impele a buscar o bem estar das demais ovelhas do Senhor. Assim, tenho recebido a luz que me diz:
O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução (Pv 1. 7).

Desse modo tirei a conclusão que, para aprender algo, é imprescindível colocar o nome de Jesus na frente. Procuro levar a fé em Cristo, como a base e o alicerce para a saúde espiritual da alma, e, posteriormente, a saúde para o corpo físico. Embora essa ordem cronológica, às vezes se alterne. Como, também, percebemos que a sabedoria nos leva a crer em Deus, e, em outros casos, é a fé em Deus, que nos leva ao conhecimento.
Assim, entendo que o próprio Criador dotou-nos de ferramentas autorregeneradoras, que fazem o trabalho de corrigirem aquilo que o pecado, (leia falta de fé, desencontros, mágoas, etc) avolumado causou.
É largamente comprovado que, a fé em Deus produz condições favoráveis para que quaisquer tipos de tratamentos alcancem o objetivo desejado. Em muitos casos, nem tratamentos são necessários. A cura é promovida única e tão somente, pela fé em Cristo. 
Eu mesmo, sou testemunha fiel de que Jesus continua curando e fazendo muitos milagres apenas com o exercício da fé. Sempre e em todas as áreas da vida, necessitamos da fé para alcançarmos a verdadeira sabedoria e alcançarmos o objetivo desejado.
Um grande homem de fé indicou uma terapia para um dos seus pupilos. Esse homem foi o Apóstolo Paulo, e o seu subordinado foi Timóteo.
Não bebas mais água só, mas usa de um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas frequentes enfermidades (1Tm 5.23).
Paulo foi buscar na sabedoria adquirida por seu vasto conhecimento secular, um tratamento alternativo para Timóteo. Embora vemos que aquele mesmo Apóstolo era portador de fé uma fantástica fé sanadora. E todos sabiam da sua capacitação espiritual.
De sorte que até os lenços e aventais se levavam do seu corpo aos enfermos, e as enfermidades fugiam deles, e os espíritos malignos saíam (Atos 19.12).

E foi buscando aprender, que tenho me interado dos benefícios naturais e divinos, manifestados nesse tratamento que não dispensa a fé, e nem tem a pretensão de fazê-lo, e é chamado de AUTO-HEMOTERAPIA.

Após esse prefácio, vamos conhecer um pouco mais sobre:  ESCLERODERMIA.

De acordo com o depoimento do Dr. Luiz Moura, que pode ser conferido no site abaixo, “Esclerodermia” tem cura! É só clicar no endereço que em seguida já será possível conferir o vídeo.

Um outro caso da doença tratado com a Auto-Hemoterapia, pode ser observado na publicação de uma conceituadíssima “Faculdade” da área médica da Europa.
Deve-se ressaltar, porém, que a referida publicação aparece sob o “cauteloso” preâmbulo que adverte: “Artigo de Investigação”.
 
ESENFC – ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA (PORTUGAL)
Revista de Enfermagem Referência - II Série Nº9 Março 2009 – às pp.51-59
Se faz necessário dizer que a entidade portuguesa se utilizou do material confeccionado pelos cientistas brasileiros:
Telma Geovanini* Mestre em Enfermagem – Coordenadora do Curso Enfermagem da UNIPAC;
Manoel Mozart Corrêa Norberto** Médico Cirurgião Geral e Mastologista
Ambos os autores, sob os auspícios da UNIPAC – Universidade Presidente Antonio Carlos–Juiz de Fora

Para colocarmos um pouco mais de luz sobre o assunto, vamos ler um trecho do próprio artigo:

ADB, 48 anos, branca, do lar, diagnóstico de esclerodermia, portadora de extensas feridas com predominância de tecido necrótico, envolvendo os membros inferiores dos joelhos para baixo e outra ferida com cratera profunda na mama direita. Não era hipertensa nem diabética, antes da doença não fazia uso de nenhuma medicação, excepto analgésicos. Fazia tratamento com médico vascular em Leme e antes de iniciar a auto-hemoterapia o médico vascular havia prescrito penicilina Benzatina 1.200.000U 1 frasco a cada 20 dias. Com a auto-hemoterapia sentiu melhoras em cabelo, pele, sono tranquilo, aumento de apetite.
Iniciou tratamento em 9 de Agosto de 2006, recebendo durante quatro meses aplicações de 20ml de sangue nas 12 primeiras semanas e 10ml da 13a semana em diante. O sangue era colhido de veias periféricas, escolhidas criteriosamente alternando-se semanalmente os locais da punção nos membros superiores direito e esquerdo.
As injecções do sangue colhido foram feitas nos músculos ventroglúteo, glúteos máximo e mínimo direito e esquerdo, também se alternando as regiões de aplicação e aplicando-se 5ml em cada uma de quatro regiões, por via intra-muscular profunda, utilizando-se seringa de 20ml e agulha 25 X 7 para a punção e 30X8 para as aplicações. A limpeza das feridas era realizada nas mesmas ocasiões com técnica limpa, constando de irrigação directa das lesões com solução isotónica de cloreto de magnésio a 10%. O uso do cloreto de magnésio para limpeza de feridas é defendido por Moura (2006). Ele regula o metabolismo de cálcio no organismo impedindo as calcificações, activa o sistema imunológico e actua nas bursites e na osteoporose.
Foi recomendada a suplementação alimentar calórico-proteica da cliente e sua movimentação activa e passiva, alternada com repousos diários com os membros inferiores elevados de 30 a 45 graus. Procurou-se oferecer uma assistência integral, com abordagem nos aspectos bio-psico-espirituais da cliente, oferecendo-se apoio emocional e estímulo à interacção participativa da mesma em todo o processo.
Ao final do tratamento a cliente apresentou melhora acentuada do quadro clínico, com remissão dos sintomas e granulação de 70% da área afectada nos membros inferiores, enquanto que a ferida da mama cicatrizou totalmente, como pode ser comprovado nos registos fotográficos. As imagens apresentadas para comparação do “antes” e “depois”, foram efectuadas no início do tratamento em 09/08/2006 e em 20/12/2006...

O texto completo pode ser obtido no endereço abaixo. Nele, as pessoas interessadas podem receber maiores informações, não só sobre a ESCLERODERMIA, mas também sobre a própria AUTO-HEMOTERAPIA.

Espero ter colaborado com vocês, meus prezados leitores.

Que Deus nos ajude, dando-nos mais e mais do Seu amor e misericórdia!

Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé (1João 5.4).


IMPORTANTE: As informações aqui inseridas “não” devem ser traduzidas como uma real prescrição médica. Servem, contudo, como elementos para transmissão do conhecimento.

Pastor Renato Moura 

Leia também neste site: artigo sobre Auto-Hemoterapia
Clique aqui: AUTO-HEMOTERAPIA MITO OU VERDADE


Confira também a publicação sobre a importância da água.
Clique aqui: A LIBERTAÇÃO E A CURA DE CRISTO VÊM PELA ÁGUA.

Se você deseja perguntar algo ou mesmo pedir oração, pode postar aqui mesmo no meu blog, ou pelo meu e-mail: brother.moura@yahoo.com.br 
Eu, e a comunidade de boa vontade, que vai um pouco mais além da teoria, teremos alegria em lhes sermos úteis.