sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

A SERPENTE E O VAGALUME - Alguns teólogos acreditam que a inveja é um demônio. Bem, o que eu digo é que se não for propriamente um demônio, ela é uma ferramenta muito bem afiada por ele.

Um dia desses recebi um texto muito interessante.
Trata-se de uma fábula cujo autor da idéia não foi citado, por ser desconhecido. Porém, me parece que é um dos escritos do fabulista francês "La Fontaine" (1621 /1695).

A história fala da perseguição que uma serpente faz a um inofensivo vagalume.
Cansado de fugir dos ataques do réptil, o inseto luminoso pergunta se pode fazer-lhe 3 perguntas. A serpente responde positivamente e acrescenta que, depois das perguntas, o devoraria de qualquer jeito.  

Então, o vagalume queixa-se:
– Fiz algum mal a você?
– Sssss "não".
– Faço parte do seu cardápio de alimentação diária?
– Sssss "não".
Diante disso, reclamou o vagalume:
– Quero fazer-lhe só mais uma pergunta: por que você deseja acabar comigo?
Esclarecendo o verdadeiro motivo da caçada, a cobra lhe responde:
– É que eu não suporto ver você brilhar!

Moral da história: ''A inveja é a causadora de muitos males.''

O TEXTO NO CONTEXTO
A inveja é tão vil e vergonhosa que ninguém se atreve a confessá-la. Ramón Cajal

Após ler o texto fiquei pensando...
É verdade, muitas pessoas sentem inveja pelo simples motivo de perceber que uma pequena luz começou a brilhar na vida de outra pessoa.

Talvez esse sentimento viciado seja despertado, mesmo que inconscientemente, pela comprovação de que a pessoa “vagalume” possui uma ou mais capacitações que a da própria serpente. E com essa luz, venha a deixar claro que esse invejoso jamais alcançará tal qualificação. E de certa maneira ele sente que a sua posição já está sendo ameaçada.
O dicionário Aurélio qualifica a palavra citada da seguinte maneira: Inveja, s. f.; Desgosto ou pesar pelo bem ou pela felicidade de outrem. Desejo violento de possuir o bem alheio. Outro dicionário consultado exprime a mesma idéia: sentimento de cobiça à vista da felicidade, da superioridade de outrem.
Por isso, entendo que o desejar humildemente e lealmente uma qualidade, um patamar, ou mesmo um bem "semelhante" (não o mesmo) que outra pessoa tenha, não é condenável. O problema reside no fato de que esse desejo se torne tão intenso, ao ponto de serem usados subterfúgios escusos para conseguir e até arrebatar do outro o que se quer ter. Isso sim é inveja pura! O problema é que existe uma linha muito tênue entre uma coisa e a outra. E ao passar essa linha acabará nutrindo dentro de si esse anseio abominável, peçonhento e vil; sentimento próprio de pessoas despreparadas, desqualificadas e sem pudor.

VIGILANTES DO INFERNO
Postam-se os invejosos, como vigilantes do inferno procurando obter algo para levarem ao “chefe”, com o único objetivo de promover o desligamento das baterias do vagalume. Assim, esses indivíduos não têm escrúpulos: delatam colegas de serviço por terem supostamente cometido qualquer engano. E se, o “chefe” for um fraco, muito ocupado para não perceber que aquela “luzinha” poderia ajudar o bem comum da instituição, será levado como foram levadas as construções de Fukushima pelo Tsunami. E sabemos que a radiação provocada pela infiltração do invejoso será extremamente e muito mais prejudicial.
Quantos vagalumes, na história, tiveram suas asas quebradas e seus projetos banidos, destroçados pela atitude nefasta dos invejosos?

ONDE ATUAM OS INVEJOSOS
Sabe-se que os indivíduos que estão contaminados com essa disfunção de caráter, estão imiscuídos nos estabelecimentos comerciais; nas indústrias; nas instituições de ensino; nos clubes, nas autarquias e repartições públicas, governamentais e privadas; nas polícias: civil e militar; corporações e quartéis militares; nos bombeiros; nas famílias e na sociedade em geral abrangendo todo e qualquer aglomerado de indivíduos.
E não pense que esqueci: nas igrejas também!
Se deixei por ultimo a inserção nessa confluência social, foi para dar a ela maior ênfase. Porque nos outros grupos até que é compreensível verificar que em seus meandros atuem elementos nocivos como os invejosos. Porém, na igreja de Cristo essa ocorrência perniciosa é inconcebível, incoerente com os princípios outorgados por Nosso Senhor e Salvador Jesus.

AS SEMENTES PLANTADAS EM BOA TERRA, NÃO TÊM INVEJA
No evangelho segundo escreveu Mateus, no capitulo 4 vemos o próprio Mestre ensinando a parábola do “Semeador”.
Disse o Senhor que um homem saiu a semear. Uma parte das sementes caiu junto ao caminho; vieram as aves e as comeram. Outra parte caiu entre os pedregais, mas ao nascer, como não tinha raiz profunda, vindo o sol a queimou. Outra parte das sementes caiu entre os espinhos, mas estes crescendo as sufocou e não deu fruto. Porém uma parte caiu em boa terra. Essas sementes nasceram e frutificaram a 30, 60 e 100 por um. Em seguida Jesus esclarece dizendo que as sementes do caminho, são os que recebem a “Palavra de Deus”, mas logo se manifesta o inimigo e tira-lhes o que foi semeado em seus corações.
As sementes que caíram nos pedregais são os que recebem o Evangelho, mas vindo as tribulações da vida e as perseguições, como não têm raiz deixam esvair a fé que haviam adquirido.
Jesus explica também sobre as sementes que caíram em boa terra, são aqueles que recebem a Sua Palavra e não só a aceitam como também a divulgam e os seus frutos podem ser contados a 30, 60 e 100 por um.
Mas, antes do Mestre falar sobre a boa terra, Ele falou sobre a semente que caiu entre os espinhos. São aqueles que recebem a Sua Palavra, mas os cuidados deste mundo, e os enganos das riquezas e as ambições de outras coisas, entrando, sufocam a palavra, e fica infrutífera (Mt 4.19).
Entenda que, proveniente desses cuidados do mundo, engano das riquezas, ambições e outras coisas, é que estão todos os malefícios da inveja.
Dessa forma, percebe-se claramente que a inveja é um sentimento contrário à essência do Cristianismo autêntico.  
Desde a época apostólica, na igreja primitiva e agregados aos fiéis, já atuava o sentimento da inveja. Porém, com o passar desses 20 séculos, houve um acréscimo vertiginoso desses contrários à pureza do espírito cristão. Assim, muitos por estarem desconectados ao doador da vida, aquele que mantém viva a semente da salvação, se deixam levar pela falta de freio aos sentimentos, especialmente um dos piores deles: a inveja.
O Apóstolo Paulo expôs que, já na sua época, existiam homens que pregavam a mensagem cristã por inveja... Meu Deus do céu! E não é isso que vemos na atualidade?
Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa vontade (Filipenses 1.15).

A INVEJA É UM DEMÔNIO
Alguns teólogos acreditam que a inveja é um demônio. Bem, o que eu digo é que se não for propriamente um demônio, ela é uma ferramenta muito bem afiada por ele. E o resultado que se vê na sociedade e também na igreja não é nada alentador; muito pelo contrário, é terrível o massacre que a inveja promove .
Por isso, se o prezado leitor ainda não é convertido aos ensinos de Jesus Cristo, e foi picado pela serpente da inveja; aproxime-se do Mestre e receba a Sua libertação. Pois, o sangue de Jesus tem um poder muito maior do que o soro antiofídico, e é capaz de promover a sua cura completa. E você perceberá que a sua vida se tornará incólume à peçonha do mal.
Agora se você sofreu o ataque da serpente da inveja sendo já um(a) servo(a) de Deus; você já sabe o que fazer! Não sabe? Só quero lhe fazer umas perguntas básicas: como estão as suas articulações? Seus joelhos ainda se dobram? E o seu coração, como está?
Portanto, tornai a levantar as mãos cansadas, e os joelhos desconjuntados. E fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que manqueja não se desvie inteiramente, antes seja sarado. Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor (Hb12.12-14).

Que Deus, em sua infinita misericórdia, nos livre do veneno mortífero injetado pela serpente. A “Inveja” ou outras artimanhas do adversário das nossas almas. E que, sejamos mensageiros do supremo amor de Deus. Que amemo-nos uns aos outros e que nos alegremos ao comprovarmos que o nosso irmão está sendo abençoado e crescendo, seja na vida secular ou seja no campo eclesiástico.
OH! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre (Sl 133.1-3).

Pastor Renato Moura

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

CRÔNICA NATALINA - Quando estávamos próximos da esquina da Ipiranga com a São João, beirava meia-noite. Um painel eletrônico num prédio dali, não parava de piscar me golpeando: Feliz Natal...

Eu me senti tão solitário, tão sozinho, tão abandonado por tudo e por todos...
Mas, tentei reagir e sair... Quem sabe, procurar os velhos amigos...
E se ganhasse coragem, tentaria até encontrar alguém da família, algum parente.
E se eu me aproximasse dela, de novo?
Bem, nesses dias de festas as pessoas ficam mais sensíveis e ela, certamente, também deve estar mais sentimental. Quem sabe eu poderia aproveitar a ocasião e pedir-lhe perdão.
Aproveitar a ocasião e pedir-lhe perdão...
Até rimou! Então sorri para eu mesmo, e continuei pensando...
–Mas, e se os amigos...
–Amigos? aqueles eram amigos? Quando eu mais precisei deles...  Quando o pneu furou; quando a “grana” acabou e fiquei “lisinho”; quando tudo na minha vida deu errado... Eles sumiram; deixaram-me de lado, deixaram-me falando sozinho.
–E os parentes?
–Têm parentes que... Sem mistério...  Tenho a nítida impressão que, a maioria deles... Ah! todos, sem nem um senão...
–Todos?
–Sim todos. De uma maneira ou de outra, só queriam tirar proveito de mim. Porque sumiram todos quando o “largeant”, o “money”, o dinheiro, chegou ao fim.
–Misericórdia!
–Misericórdia? Até os irmãos da igreja me abandonaram. Nenhuma visita me fizeram; ninguém veio ler a Bíblia na minha casa. Não que eu precisasse, eu sei ler muito bem “poxa”. Mas, seria uma ajudazinha, uma prova de calor humano e amor cristão. Mas, ninguém veio não!
É engraçado como a gente pode falar sozinho! Falar sozinho não; a gente pode pensar de falar sozinho.
–Bem, mas, e ela?
–Ela quem?
– “Hum”... Ela.   
Como eu estava fazendo a minha confissão particular ao meu próprio interior, arrematei:
–Fui tão ingrato com ela! Porque... Bem, recebi da parte dela tanto amor, apoio, carinho, ajuda mesmo... Naquele tempo era só ela, para ser a minha base de sustentação. Só ela me entendia! mesmo assim eu a feri, maltratei, decepcionei. E hoje eu estou aqui, com o coração dilacerado e o ego apertado, espremido, amassadinho; na geladeira tem tudo, mas, não tem nenhuma garrafa de vinho. Estou aqui com essa linda TV de alta definição, mas, sem interesse algum por qualquer programação. Estou sentindo correr na coluna dorsal um espasmo estranho de adrenalina, quando me chegam aos ouvidos os sons, ou vejo um pequeno sinal dessa época natalina.
–Mas, continua, o que mais você está sentindo?
–Saudades... Nostalgia... Melancolia! É um negócio chato, esse que eu estou experimentando. Estou me sentindo assim... Desorientado. Acho que vou pegar o carro e dar uma volta.
–Como pegar o carro, seu tonto. É melhor você sair e esperar um “busão” no ponto. Porque saber você já sabia: o seu carro há dias “pifou” a bateria.
E com a cabeça a mil, mas, – miudinha por dentro – me vi no interior do coletivo que foi para a cidade, para o centro.
Quando estávamos próximos da esquina da Ipiranga com a São João, beirava meia-noite. Um painel eletrônico num prédio dali, não parava de piscar me golpeando: Feliz Natal... Feliz Natal. “Brrrrrrr”
Naquela noite caia uma garoa fina na maior cidade da América do Sul.
Dentro do ônibus só o cobrador e o motorista, e, de passageiros: um casal, e três marmanjos. E eu era um deles.
O casal parecia que estava feliz, porque sorriam... Sorriam baixo e alto, por tudo e por nada!
E eu ali, por cima de todos. Por cima de todos, porque eu estava no último banco do coletivo e ele é mais alto... Eu olhava a noite, as ruas, as lojas que passavam... Passavam... Mas, eu não via nada. Nada!
Entretanto, num momento, olhei para aquele senhor de meia idade que estava sentado à minha frente, próximo ao meio do carro. Ele abaixou a cabeça, olhou para o pulso... Certamente ele viu o seu próprio relógio... Então, me encarou, sorriu e me disse:
–Meia-noite! Feliz Natal.
Foi como se alguém me desse uma bofetada na cara. Estremeci... Acordei... Ruborizei... Levantei-me e fui à direção aquele senhor... Ele era o cobrador.
No caminho fui cumprimentado pelo casal e também pelos outros dois passageiros.
–Feliz Natal. Eu olhava para cada um deles com surpresa, mas, sem graça, não respondia nada.
O ônibus já estava parando no ponto final na Praça da Republica, quando cheguei até o cobrador. Ele continuava sorrindo para mim... E antes que eu pudesse dizer qualquer coisa, ele falou comigo primeiro:
– Feliz Natal meu amigo!
E eu, então, meio sem jeito, respondi:
– Feliz Natal. Mas, mas, como ainda havia uma frase gravada na minha memória, completei:
– Que o Senhor Jesus abençoe o senhor e toda a sua família!
Ele me olhou diretamente nos olhos e perguntou:
– Você é crente?
Engoli em seco! Fazia tanto tempo que eu não ia à igreja... Mesmo assim, lhe respondi a verdade; quero dizer meia-verdade. Porque, por fora eu poderia ser tido como um crente. Mas por dentro... Nem tanto.
– Sim, eu me encontrei com Jesus há... Melhor dizendo, Ele me encontrou há 5 anos atrás.
– Que maravilha meu irmão... Feliz Natal e muitas felicidades para você!
Naquele instante, aquele senhor cobrador me fez um sinal com a mão pedindo para que eu chegasse ainda mais perto dele, então me falou:
–Vou orar para que Deus oriente a sua vida!
–Eu agradeço... Agradeço mesmo! 
Desci do ônibus ouvindo a voz daquele bom homem... Para que Deus oriente a sua vida... Para que Deus oriente a sua vida... Para que Deus oriente a sua vida a a a...
Sim! Como eu estava precisando da orientação divina!

Comecei a caminhar meio sem destino. Naquele momento os pingos da garoa engrossaram um pouco e o asfalto começava a molhar. Atravessei a República sentindo o frio da noite batendo no meu rosto.
Como São Paulo no Natal é diferente! Ainda mais à noite, e, além disso, chovendo... Não tem muita gente não... E os carros também, não são tantos.  
Esgueirando-me por baixo das marquises dos prédios e embaixo dos toldos das lojas iluminadas, consegui caminhar praticamente toda a Rua 7 de Abril; descer a Conselheiro Crispiniano e voltar pela 24 de Maio até a Praça da República outra vez.
Não sei se foi a caminhada à pé, a água na cabeça, no rosto e nos braços, a palavra do cobrador... Acredito que, tudo isso junto, mais a graça do ilustre aniversariante, o Senhor Jesus Cristo, que me envolveram...
A verdade é que eu me senti renovado! Renovado na força, na esperança e até no amor próprio e ao próximo também.
Sim! Muitas vezes na vida é preciso haver uma renovação. E é imprescindível que essa renovação orientadora venha da parte do “Papai do Céu”.

Quando eu olhei para o ponto do ônibus... Um outro carro da mesma linha estava ali. E pronto para partir... Apertei o passo... Aquele era o último da noite.
Ainda bem que eu consegui entrar a tempo no veículo para voltar para casa!

Dá instrução ao sábio, e ele se fará mais sábio; ensina o justo e ele aumentará em doutrina. O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo a prudência (Pv 9.9,10).

Ainda bem que consegui tempo para voltar!

Matheus Magnus Moura

© Publicação livre – se indicado o autor.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

A TEOLOGIA DOS MISTÉRIOS (parte 3) - ...cada letra possui um valor numérico nos dois idiomas. Então, cada palavra, cada frase, cada pensamento, além do significado original, pode ser pesado e avaliado pelo conteúdo numérico.

OS NÚMEROS DA BÍBLIA

Os homens de Deus, reis, sacerdotes e profetas no tempo do “Antigo Testamento”, bem como, o próprio “Senhor Jesus Cristo” e os demais escritores do “Novo Testamento”, falaram inspirados pelo Espírito Santo. O interessante é que todo esse conteúdo foi escrito em duas línguas principais, o hebraico e o grego; e cada letra possui um valor numérico nos dois idiomas. Então, cada palavra, cada frase, cada pensamento, além do significado original, pode ser pesado e avaliado pelo conteúdo numérico. 

Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça, para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra (2 Tm 3.16,17).

Muitas vezes, os servos do Senhor se utilizaram parábolas, símbolos e números, para inserirem a “Palavra” da qual eram mensageiros. Na Bíblia Sagrada, a Palavra de Deus, existe uma quantidade impar de mensagens que têm a capacidade de proporcionar a salvação eterna para a outra vida, ou seja, para existência pós-morte física. Bem como, inúmeras vezes mais bem-aventuranças, aqui, nessa vida.

Disse Jesus: E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna (Mt 19.29).

Quer queiramos ou não, se crermos ou não crermos, estamos rodeados de um mundo espiritual que influencia e potencializa a vida de cada um de nós aqui. Afinal somos essencialmente espirituais! Por isso, a nossa mente registra e se propõe a executar tudo aquilo que nela é inculcada. Seja por meio de palavras, pensamentos ou ações de nós próprios, ou mesmo de algum outro agente emissor. Quer venham no sentido positivo ou negativo. Bastando apenas que aceitemos em nosso “eu”, aquela proposta como verdadeira. E aquilo, fatalmente, pelo menos em parte, acontecerá. Independentemente se nos venha proporcionar benefícios ou prejuízos. Certamente a maioria de nós já passou pela experiência de estar gozando de perfeita saúde, mas, tendo o interior abatido, ao findar o dia percebeu que quase nada deu certo.

E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo (1Ts 5.23).

CHAVE ESPIRITUAL

Toda vez que lemos ou ouvimos mensagens das Escrituras Sagradas, entendemos que Deus está disponibilizando uma chave espiritual para compreendermos a sua estratégia e os seus planos; para podermos vencer as nossas próprias lutas, embaraços e dificuldades da vida, e ainda, sermos úteis ao seu projeto original. E ele disse-lhes: A vós vos é dado saber os mistérios do reino de Deus, mas aos que estão de fora todas estas coisas se dizem por parábolas (Mc 4.11).

O Senhor Nosso Deus se comunica conosco abertamente e também por “chaves de segredos” as quais, só podem entender os que estão no mesmo Espírito. As chaves de Deus estão na Bíblia, elas não foram inventados pelo raciocínio ou pensamento humano, mas elas foram colocadas lá pelo Espírito Sagrado da Palavra, e ninguém será capaz de decifrá-las se não for pelo Espírito Santo.

Salomão escreveu: A honra de Deus é esconder a palavra; mas honra do rei é examinar a palavra ( Provérbios 25.02).

PRUDÊNCIA COM OS MISTÉRIOS

Toda arte, toda literatura, toda numerologia, toda profecia, toda musicalidade, bem como as letras que flutuam na pauta musical, devem ser colocadas à prova diante da luz da Palavra de Deus. Se houver contradição às ordenanças, determinações ou mesmo os conselhos sagrados; certamente não foram inspiradas por Deus. Portanto, cedo ou tarde, haverá prejuízo físico, material e espiritual para a vida daqueles que continuarem aprovando tais conceitos, quer seja na prática direta, ou à conivência com eles. 

Com relação aos números, “o impostor” age da mesma forma como ele atua na música e em outras áreas humanas. O algoz, o espírito da falsidade, sempre procura confundir e distanciar a cada um de nós do Deus Eterno.

Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo (1Jo 4.1).

O Senhor nosso Deus tem manifestado ao mundo o seu grande amor, por meio do seu unigênito filho – o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Você pode iniciar-se e aprofundar-se nos “mistérios” de Deus ao saber o significado que Ele dá à sua vida. Comece comprovando a Sua graça, na eficácia da “Palavra”. A revelação gradativamente se descortinará diante dos seus olhos. Você tem essa possibilidade! Leia, estude e medite os ensinos da Bíblia Sagrada.

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará (Jo 8.32).

Pastor Renato Moura:

professor e coordenador pedagógico do SETADI - Seminário Teológico da Assembléia de Deus no Ipiranga.
brother.moura@yahoo.com.br



Publicado no Jornal "DIVULGADOR DA VERDADE" 
Órgão Oficial da Igreja Assembleia de Deus – Ministério no Ipiranga. Edição Número 02. Ano 46 - Novembro e Dezembro de 2011

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

APROVEITE AS PROMOÇÕES DAS OPERADORAS DE TELEFONE - Saiba antecipadamente qual a operadora do celular ou fixo a chamar.

No Brasil, devido à portabilidade numérica, os usuários têm dificuldades para saberem  “antecipadamente” qual a operadora de um  número de telefone. 
Acredito que este endereço lhe será muito útil, por isso estou postando aqui.

Nele você pode descobrir qual a operadora atual de um determinado número de telefone, tanto fixo como celular. Faça o teste agora e comprove!


Ao abrir a página coloque o código da localidade do telefone a ser consultado. 
 Por exemplo: São Paulo é o 11 - em seguida insira o número do telefone.
Vai aparecer um código de segurança, digite-o no local apropriado.
Você deve confirmar com um  "enter" e pronto.

Assim você saberá antecipadamente qual o melhor "chip" deve usar na ligação.

Fique com Deus!

Pastor Renato Moura

Faze-me ouvir a tua benignidade pela manhã, pois em ti confio; faze-me saber o caminho que devo seguir, porque a ti levanto a minha alma (Salmos 143.8).


terça-feira, 13 de setembro de 2011

O BATISMO NO ESPIRITO SANTO - Poucos são os obreiros que estão ensinando a doutrina do batismo... Pastor Alcides Fávaro

Pastor Alcides Fávaro
Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até os confins da terra (Atos 1.8).

Poucos são os obreiros que estão ensinando a doutrina do batismo no Espírito Santo em suas igrejas. O que realmente está acontecendo? Perderam o fervor? Não creem mais? Se esfriaram? Não oram mais? Temos necessidade urgente na ministração dessa doutrina em nossas igrejas.

O batismo no Espírito Santo é para todos os que são salvos por Cristo, que nasceram de novo. É uma obra distinta da regeneração e da santificação. Ser batizado no Espírito Santo significa experimentar a plenitude do Espírito, conforme as citações bíblicas a seguir:

... Jesus começou, não só a fazer, mas a ensinar, até ao dia em que foi recebido em cima, depois de ter dado mandamentos, pelo Espírito Santo, aos apóstolos que escolhera. Aos quais também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas e infalíveis provas, sendo visto por eles por espaço de quarenta dias, e falando das coisas concernentes ao reino de Deus. E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes. Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias (Atos 1.1b – 5);

E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder. E levou-os fora, até Betânia; e, levantando as suas mãos, os abençoou. E aconteceu que, abençoando-os ele, se apartou deles e foi elevado ao céu. E, adorando-o eles, tornaram com grande júbilo para Jerusalém. E estavam sempre no templo, louvando e bendizendo a Deus. Amém (Lucas 24.49-51);

Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. Do pecado, porque não crêem em mim; da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais, e do juízo porque já o príncipe deste mundo está julgado. Ainda tenho muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora. Mas, quando vier aquele, o Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar (João 16.7-14).

Falar em outras línguas como sinal inicial do batismo no Espírito Santo é a confirmação de quem recebeu a promessa do Senhor Jesus. O batismo no Espírito Santo outorga ao crente ousadia e poder celestial para realizar grandes obras em nome de Jesus e ter eficácia no seu testemunho e pregação.

Temos também outros resultados genuínos como: mensagens proféticas, louvores, maior sensibilidade contra o pecado que entristece o Espírito Santo. É certo que ocorre uma vida que glorifica o Senhor Jesus, com vários dons do Espírito Santo. O desejo de orar e interceder é crescente; segue-se maior amor para com a Palavra de Deus, além de compreensão e obediência à mesma. 

Temos algumas condições prévias que ajudam os crentes a receberem o batismo no Espírito Santo:

a) Aceitar Jesus como Senhor e Salvador e afastar-se dos pecados do mundo (santificação);

b) Crer de corpo e alma que Jesus é que batiza com o Espírito Santo;

c) Ter grande fome e sede pelo batismo no Espírito Santo, de dia e de noite;

d) Buscar através da oração e perseverança o batismo no Espírito Santo (sem duvidar);

e) Aproximar-se dos crentes batizados no Espírito Santo (que estão em comunhão com a igreja) e rogar-lhes as suas orações;

f) Frequentar os cultos de oração, vigílias e consagrações da igreja;

g) Ler Atos do Apóstolos, pois é onde encontramos a maioria dos irmãos e apóstolos que foram batizados no Espírito Santo.

Concluo esta breve mensagem rogando com orações que Jesus batize no Espírito Santo os meus amados irmãos, os quais ainda não alcançaram esta promessa. Muito em breve sereis batizados no Espírito Santo. Busquem ao Senhor Jesus!

                                                            Pastor Alcides Fávaro

Presidente do Campo Eclesiástico do Ministério da Assembleia de Deus no Ipiranga e da COMOESPO – Convenção dos Ministros Ortodoxos do Estado de São Paulo e outros.


Transcrição feita pelo Pastor Renato Moura 
          (aguaparabeber.blogspot.com)
do JORNAL DIVULGADOR DA VERDADE

Órgão Oficial da Assembleia de Deus no Ipiranga
Ano 46 – Edição setembro/outubro de 2011

terça-feira, 6 de setembro de 2011

O DESFILE - Quando a gente é criança parece que o tempo não passa. ...um sentimento de patriotismo: era o de 7 de setembro.

É engraçado! Quando a gente é criança parece que o tempo não passa; principalmente quando algo estava para acontecer  e seria aquilo que presumíamos que nos traria muita alegria. 

Era assim nos feriados... E um deles que me chamava bastante à atenção e me fazia correr nas veias um sentimento de patriotismo: era o de 7 de setembro. Não que eu soubesse, de sã consciência, o que era patriotismo, ou tivesse alguma noção do que fosse civismo. Ainda que as professoras Dona Súria, Dona Aparecida, Dona Naimi - do 1º., 2º. e 3º. ano, respectivamente - se esforçassem para nos ensinar...

Na verdade eu sabia sim! Sabia sem saber, porque, quando chegávamos para as aulas de manhãzinha, todas as classes se reuniam no páteo para hasteamento da “Bandeira Nacional” e para cantarmos o “Hino Nacional Brasileiro”, que nós chamávamos de hino do Brasil.

Eu me lembro vagamente, no primeiro ano, de um senhor de meia idade que de vez em quando, naquelas ocasiões, fazia um pequeno discurso. Não sei não, mas o “seu João” - acho que ele era o diretor da escola...

Grupo Escolar da Vila Conde do Pinhal. A minha escola não existe mais! Eram algumas construções de madeira, tipo alojamento, mas era bem ventilado por quatro vitrôs grandes, tinha lousa (quadro negro) e carteiras onde nós sentávamos...

Eu peguei aquela fase de transição entre a caneta de pena e a de tinta; de maneira que cada carteira tinha um recipiente (um copinho de vidro) acoplado onde o aluno mergulhava a pena (ponta metálica da haste) e escrevia. Mas estavam surgindo (no bairro Sacoman) as Sheaffer e as Parkers 51 que se tornariam o mais desejado objeto de consumo de qualquer estudante. Só que as professoras, não gostavam que a gente usa-se canetas; elas só permitiam lápis John Faber nº. 2. Acredito que elas temiam que os alunos causassem acidentes... Mesmo assim, de vez em quando aparecia alguém com o uniforme estropiado: a camisa branca – toda suja – manchada de tinta azul.

Eu cresci assim, num bairro da periferia. E dou graças a Deus, porque com as aulas na escola e o reforço espiritual que eu recebi na igreja, eu me desenvolvi honrando a Deus, a família e a sociedade.

Como eu estava dizendo... Eu não tinha conhecimento do que era “patriotismo”, mas me sentia um autêntico patriota. E os desfiles? Meu Deus - que emoção! A escola levava os alunos até a Av. D. Pedro, no bairro do Ipiranga. Eu só desfilei uma vez; isso era coisa para os mais velhos...

A minha classe recebia fitinha verdeamarela que a professora cortava com uma tesoura e ela mesma dava uns pontos com agulha e linha e grudava em nossos ombros. Também recebíamos bandeirinha de papel “do Brasil”, e orgulhosos víamos, primeiro, o desfile das escolas da região e depois os militares.

Quando eu ainda não conseguia ver, já sentia uma tremedeira por dentro ao ouvir o ribombar dos tambores da fanfarra se aproximando... Quando o desfile cívico patriótico escolar estava à frente dos olhos... Ai! que emoção! Brasil! Brasil! Brasil!
“BOM – bom – bororó  bom bom - BOM – bom – bororó  bom bom".   

E depois então? Os militares... O Exército, sempre em maior número, mas vinham também a Marinha e a Aeronáutica... Banda de música; carros de combate movendo-se com esteiras; canhões; soldados... Quantos soldados! motocicletas; cavalos... aviões...
Era assim, que eu entendia o que era ser patriota: estar pronto; se fosse preciso dar a própria vida em favor da pátria. Isso era muita ação e emoção para mim.

Agora civismo... Eram as abnegadas professoras que, aproveitando o entusiasmo da garotada, ensinavam na sala de aula: era respeitar e amar o Brasil; as autoridades, os pais, os professores, a escola... Era crescer e ser um cidadão de bem, educado, cumpridor dos seus deveres, respeitador das leis e que deveria sempre desenvolver o amor ao próximo e à nação brasileira.

Patriotismo... Civismo... Lembro-me que tínhamos uma matéria chamada: Educação Moral e Cívica.
Mas, isso já faz tanto tempo...

Ensinaste-me, ó Deus, desde a minha mocidade; e até aqui tenho anunciado as tuas maravilhas. Agora também, quando estou velho e de cabelos brancos, não me desampares, ó Deus, até que tenha anunciado a tua força a esta geração, e o teu poder a todos os vindouros (Salmo 71.17,18).

Pastor Renato Moura

domingo, 28 de agosto de 2011

NOITE FRIA - O Senhor Jesus me deu essa letra e música. O maestro irmão Dony Di Paula fez os arranjos... Pr. Renato Moura




O Senhor Jesus me deu essa letra e música. O maestro irmão Dony Di Paula fez os arranjos e está aí; essa é a amostra do que será a gravação. Dá para ter uma idéia de como ficará quando estiver pronta. É claro que pretendemos melhorar e faremos isso com certeza! Espero que gostem e se possível opinem. Que Deus abençoe a todos, hoje e sempre! 
          
                NOITE  FRIA
                    © letra e música: Renato Moura

          UM GRITO ECOOU: A NOITE ESTÁ TÃO FRIA.
A NOITE ESTÁ TÃO FRIA,
E PARECIA ALGUÉM A MORRER.
UM GRITO ECOOU: A NOITE ESTÁ TÃO FRIA.
A NOITE ESTÁ TÃO FRIA,
ESTÁ TÃO FRIA NO MEU VIVER.

LAMENTOS ÀS VEZES OUVI,
MAS NÃO ENTENDI, AQUELE SINAL.
MINHA ALMA À MARGEM DA VIDA,
SE VENDO PERDIDA, POIS TUDO ERA MAL.

UM GRITO ECOOU: A NOITE ESTÁ TÃO FRIA...

ERA MINHA ALMA GEMENDO,
MINHA ALMA CHORANDO POR FALTA DE AMOR.
SOFRENDO DE INSEGURANÇA,
SEM TER ESPERANÇA DE UM SALVADOR.

UM BRADO ECOOU EU RECONHECIA.
ERA A COMPANHIA, QUE EU MAIS QUERIA,
ELE ME SALVOU.
UM BRADO ECOOU, NA NOITE FRIA,
AGORA EU SORRIA...
MINHA NOITE EM DIA, ELE TRANSFORMOU.

ERA JESUS, O AMADO,
QUE OUVIU MEU CHAMADO E VEIO ATENDER.
ACHOU-ME PERDENDO A VIDA,
SUA MÃO ESTENDIDA ME FEZ REVIVER.

UM BRADO ECOOU EU RECONHECIA...

Participe do meu Blog e receba o aviso das
novidades diretamente na sua caixa de emails.
Clique em PARTICIPAR DESTE SITE do lado direito 
da tela e seja um(a) seguidor(a).

MUITO OBRIGADO.

Pr. Renato Moura

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

VETADO OUTDOOR COM VERSOS BÍBLICOS TIDO COMO HOMOFÓBICO - ...em nosso país ainda está em franca validade a “Liberdade de Expressão”, conforme preceitua o artigo 5º. da nossa Constituição...

  O Yahoo Notícias republicou uma matéria produzida pela jornalista Tatiana Farah para a agência “O Globo”, nessa segunda-feira dia 22 de agosto de 2011.
Nela se dá conta que, a justiça na pessoa do “juiz Aleksander Coronado Braido da Silva”, acatou uma ação civil que fora ingressada pela “Defensoria Pública do Estado de São Paulo”, contra a exposição de um outdoor considerado homofóbico.
Tal outdoor fora promovido pela “Casa de Oração de Ribeirão Preto” na semana passada. Nele estavam inseridas, tão somente, três citações bíblicas:

Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável... (Levítico 20.13 RA);

Por causa das coisa que essa pessoas fazem, Deus as entregou a paixões vergonhosas. Pois, até as mulheres trocam as relações naturais pelas que são contra a natureza. E também os homens deixam as relações naturais com as mulheres e se queimam de paixão uns pelos outros. Homens têm relações vergonhosas uns com os outros e por isso recebem em si mesmos o castigo que merecem por causa dos seus erros (Romanos 1.26.27 NTLH).

Portanto, arrependam-se e voltem para Deus, a fim de que Ele perdoe o pecado de vocês (Atos 3.19 NTLH)

O aludido Ilustre Meritíssimo Magistrado considerou que "a Constituição Federal protege a conduta do réu (a Casa de Oração de Ribeirão Preto) de expor suas opiniões pessoais, mas, ao mesmo tempo, também protege a intimidade, honra e imagem das pessoas quando violadas". E, por assim entender, e conforme as prerrogativas da sua função, determinou que fosse retirado o tal outdoor da via pública, o que foi feito um dia antes do desfile chamado de “Orgulho Gay de Ribeirão Preto”.
_______________________________

Compreendemos que o embate direto e franco entre posições contrárias poderia ser avaliado como o estopim para um confronto e, talvez, um distúrbio social. Entretanto, acredito que isso não aconteceria, pois o povo de Deus é um povo ordeiro. Mas, admitindo-se a possibilidade de correntes divergentes se encontrarem... Ora, não é isso que acontece quase todos os finais de semana nas capitais e no interior quando ocorrem as disputas esportivas? Cabe às forças auxiliares (Polícias) coibirem toda e qualquer violência. Porém, nunca e em hipótese alguma a “Palavra de Deus” poderia ser calada. Mesmo porque, em nosso país ainda está em franca validade a “Liberdade de Expressão”, conforme preceitua o artigo 5º. da nossa Constituição  incisos IV, V, IX e XIV, que reproduzidos a seguir:

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
(...)

IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

V – é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;
(...)

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura e licença;
(...)

XIV – é assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional;
(...)

Essa tal, “Liberdade de Expressão” é que dá direito de ser realizada tal “parada gay”, onde é inequívoca a maioria hetero que ali mora e ou transita. Mas, também, é a mesma "Liberdade" que dá o sagrado direito da manifestação contra. Afinal, direito é direito e a justiça deve ser e é, apartidária!
Assim, vemos a necessidade de nos engajarmos num movimento de oração em favor da nossa Pátria, para que, em casos como esse, juristas de gabarito e de bons costumes que cultuam ainda o ideal da fé e da família, apareçam e façam a defesa da crença nos parâmetros da Bíblia Sagrada e da fé, também sagrada, à nossa “Carta Magna” onde no inciso X do artigo 5º lemos:

X – são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito à indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua convicção.

Nesse caso, fica claro que, a “Casa de Oração de Ribeirão Preto” não colocou a público a intimidade ou a vida privada de ninguém. Apenas colocou a publico versículos bíblicos que condenam o homossexualismo, mas não apontou nem um nome de quem quer que seja. Se alguém fez isso, foram eles mesmos que se organizaram e pretendiam sair, como de fato saíram, colocando diante da imprensa, falada, escrita e televisada, isto é, a todo o público a sua “Parada Gay”.  
Se estes parcos, insuficientes e precários argumentos fossem juntados ao processo, certamente, seriam o bastante para que a sentença fosse diferente.  
Se os tais referidos juristas fornecessem ao “Ilustre Magistrado” os subsídios necessários e inerentes à questão, acredito que o “Juízo” poderia, em assim sendo, julgar, ao nosso ver,  de forma mais justa.

Que Deus nos ajude!
Pastor Renato Moura

Meu comentário postado ao pé da notícia original.
Em 22 de agosto de 2011

Homens e mulheres de Deus desse país! Está aí, essa minoria barulhenta (comparada com o todo) tem conseguido atropelar o nosso direito constitucional da liberdade de expressão inserido em nossa Carta Magna. Mas, lembremo-nos: "Em tudo o nome de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo há de ser glorificado".
Não nos acovardemos diante do pecado: usem os meios legais e pressionem os afeiçoados ao pecado. Eles que façam o que quiserem de si próprios; logo eles terão que prestar contas a Deus. Porém o nosso direito de nos manifestarmos contra, não pode ser usurpado. Manifeste o seu protesto enviando uma carta ou um email ao seu Deputado Estadual, Federal e Senador.
Parabéns "Casa de Oração de Ribeirão Preto"!

quinta-feira, 21 de julho de 2011

A MELHOR MÍDIA PARA EVANGELIZAÇÃO - Enquanto em nosso país a TV é assistida por 96,6%, o rádio é ouvido por 80,3 % dos brasileiros...

De acordo com os dados obtidos por empresa especializada “Meta Pesquisa de Opinião”, e encomendada pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom) no ano passado, o rádio e a televisão são os meios de comunicação que alcançam a maior abrangência entre a população brasileira. 
Enquanto em nosso país a TV é assistida por 96,6%, o rádio é ouvido por 80,3 % dos brasileiros.
Dos entrevistados, 60,95 afirmaram que ouvem rádio de 1 a 4 horas por dia.


A mídia escrita, segundo a pesquisa, foi apontada com o seguinte percentual:


Revistas  -  34,9% da população
Jornais    -  46,1%  esporadicamente
Jornais    -  11,4% leem diariamente.


Entre um grupo identificado como o mais interessado em comunicação, foram verificados os que leem jornal diariamente, ou pelo menos uma revista. Esses,  ouvem radio e assistem TV de uma a duas horas por dia. Na linha de preferência deles aparece em primeiro lugar as notícias em geral. Já os que se utilizam da mídia virtual costumam gastar pelo menos nove horas por semana com essa finalidade junto ao computador.

Disse Jesus:
Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.  Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado (Marcos 16.15,16).

Pregadores da “Palavra” de Deus que somos, devemos dar ênfase à possibilidade da eficácia da evangelização da maneira como os nossos contemporâneos e conterrâneos se postam  atentos diante dos aparelhos eletrônicos. E é por isso que muitos estão se dedicando a esse tipo de sacerdócio, pois o mesmo tem sido reconhecido como de grande alcance. Se bem que, no meu critério, mesmo que a pesca possa ser feita através da comunicação de massas, jamais poderemos prescindir do aconchego e da fraternidade do amor Cristão obtido pelo convívio dos irmãos na igreja. E por experiência própria, muitos podem fazer coro comigo, pois a ajuda espiritual que recebemos pelo acolhimento das ovelhas junto à entidade que Jesus criou à cerca de 2000 anos atrás, não pode ser substituída por esses chamados cultos virtuais.

Mesmo assim, podemos e devemos urgênciar o anúncio da mensagem da cruz. Pois o mesmo serve para juntarmos esses sofredores do corpo e da alma, e os conduzirmos aos braços do Pai de amor.

E foi por isso que aceitei o convite para voltar a fazer essa programação de rádio. Espero que você meu amigo leitor, me dê a honra de ouvir a nossa programação radiofônica pelas ondas FM ou pela conexão de página da Internet, conforme o “folder” acima.  
Lembrando que o apóstolo Paulo, já ao seu tempo, percebera a necessidade da evangelização, não só como veículo de busca mas, também, de crescimento espiritual sadio aos neófitos.

Só dessa maneira estaremos cumprindo a nossa parte, conforme o dom que Deus nos deu cada um de “per si” na construção do grande projeto de Deus, que é o de resgatar e salvar o maior número possível de ovelhas perdidas.

Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina (1Timóteo 4.1,2).

Que Deus nos ajude!
Pr. Renato Moura

Se no momento em que vc lê esse artigo for o dia e horário correspondente a nossa programação, acesse a página da rádio clicando aqui HELIÓPOLIS FM e ouça normalmente, sem cadastro ou necessidade de baixar programas. 
Muito obrigado!

sábado, 2 de julho de 2011

A LIBERTAÇÃO E A CURA DE CRISTO VÊM PELA ÁGUA - Nosso planeta tem 71% de água, cerca de ¾ de toda a sua superfície... Pr Renato Moura

ÁGUA – NO CORPO DO ADULTO
Os adultos apresentam um volume de líquidos que representam 60 a 70% do peso, em se tratando de uma pessoa jovem e magra. Já nos obesos e idosos, o volume é menor girando em torno de 50 a 60 %. O ingrediente principal nesses líquidos, o qual chamamos “água”, não é um elemento químico. Um elemento químico possui em todos os seus átomos o mesmo número de prótons em seus núcleos. A água é, portanto, uma “substância química”, porque reúne moléculas formadas por 1 átomo de oxigênio e 2 átomos de hidrogênio. Ela aparece representada em “Química” pela fórmula H2O.
Todas as criaturas, homens, animais ou plantas necessitam de água para viver. No reino animal ela ajuda a regular o tamanho e a forma das células. Também é a parte substancial na composição dos líquidos orgânicos, sangue, urina, suor, etc. Ela ajusta a temperatura do corpo e é indispensável, pois atua em todas as transformações que acontecem no organismo.

ÁGUA – PERCENTUAL NO CORPO DO BEBÊ
A água é o principal componente dos seres vivos incidindo entre 70 a 90% da soma do peso total do indivíduo. Em certos casos ultrapassa os 90%, como é o caso de alguns animais marinhos; por exemplo, as medusas que têm 95% dessa substância na sua composição.

O ser humano recém nascido tem 72% do peso corporal composto por água. É interessante notar que à medida que idade avança, diminui o volume de líquidos no corpo da pessoa. E, mais curioso ainda é saber que, quando alguém se pesa e a balança registra 70 kg – o peso só de água é de no mínimo 42 kg. Os 28 quilos restantes são de proteínas, carboidratos e outros compostos menores. 

Algumas plantas também têm um elevado percentual desse líquido. A batata contém 78% de água, o tomate 95%, o melão 93% e a melancia, morango, limão, mamão, carambola quantidade igual ou superior a 90%.

ÁGUA NO PLANETA
A Terra, nosso planeta, tem 71% de água, ou seja, cerca de ¾ de toda a sua superfície. Porém, 97,5% desse total é composto por água salgada. Em se tratando de água doce, somente 0,77% pode ser utilizada imediatamente pelo homem para atender às suas necessidades, e 1,7% está nos pólos, nas calotas e nas geleiras. Enquanto 0,017% aparecem distribuídas nos rios, nos lagos e também em estado gasoso, na atmosfera. (Manahan, 2001).
Confirmei essas informações, através dos registros do cientista marinho Donald T. Manahan, (ele foi homenageado e teve o seu nome usado para identificação do “Manahan Peak”, um pico com mais de 2000 m de altura na Antártica ou Antártida, ou como é mais conhecida, a região do Pólo Sul). Então, repensei: é verdade a Terra poderia ser chamada de planeta água!

Nessas idas e vindas de pensamentos recordei um tempo em que trabalhei no Estúdio de gravações Cameratti em Santo André – SP. Naquele tempo o diretor proprietário era o Cláudio Lutti, compositor que tivera algumas de suas músicas gravadas na voz da Elis Regina, além de outros artistas. Era também um produtor musical de renome na área. Ele havia gravado em seu estúdio a Paula Morelenbaum em 1992 e já estava preparando a Tetê Spindola, o que fez em 1994. Foi nessa época que conheci o Guilherme Arantes brilhante compositor e cantor; conheci também o excepcional guitarrista e professor de grandes nomes, Aldo Landi.
Bem, falei tudo isso só para lembrar que, o Guilherme Arantes tinha muita razão quando afirmou em sua canção Planeta Água: “Terra planeta água”.

A INEGÁVEL IMPORTÂNCIA DA ÁGUA
Diante do que foi exposto e do sucessivo conhecimento adquirido, é cada vez maior o número de pessoas que se conscientizam da importância da água para a vida humana. E nessa minha pesquisa deparei-me com uma informação muito interessante: no Japão está se solidificando o costume de:
  • Tomar 4 copos de água de 160 ml – pela manhã em jejum antes de se fazer a higiene bucal. Só depois disso eles escovam os dentes, mas não comem nada antes de 45 minutos. Depois, comem normalmente.
  • Não comem ou bebem nada depois das principais refeições. Só fazem isso 2 horas depois de terem ingerido alimentos.
  • Quem, por vários motivos não consegue tomar os 4 copos de início, faz isso aos poucos, toma a principio menos e depois aumenta gradativamente.
  • O que alegam é que, essa prática promove a cura de muitas enfermidades. Outras pessoas passam também a usufruir a vida de uma forma mais saudável, sem doenças.
Agora pasmem: diz-se que esse método consegue eliminar doenças como as da lista seguinte. A relação a seguir mostra o número de dias de tratamento que seriam indispensáveis para se curar, reduzir ou entrar nos níveis controlados em algumas enfermidades:
 
1. Gastrite – 10 dias
2. Pressão Alta – 30 dias
3. Obstipação – 10 dias
4. Diabetes – 30 dias
5. Câncer – 180 dias


6. Os portadores de artrite devem fazer o tratamento, por apenas 3 dias na primeira semana e, na segunda semana, diariamente. O tratamento não tem efeitos colaterais, ensinam os orientais. Entretanto, avisam que haverá a necessidade de urinar repetidas vezes.
Água é saúde e energia, mas não se deve bebê-la durante ou após as refeições, pois o líquido retarda a digestão normal da pessoa. A água misturando-se com o suco gástrico diminui o poder de ação do suco. Por isso aconselham a bebê-la somente depois de 2 horas.

A MISTERIOSA ÁGUA QUE CRISTO DÁ
Sabemos pelos fundamentos escriturísticos que a própria “Palavra de Deus”, a Bíblia, está recheada de chaves de mistérios. Mistérios estes que aos poucos vão sendo revelados e quanto mais nos aproximamos dos fins dos tempos, vão sendo colocados à luz do conhecimento dos que atuam fielmente na seara do Mestre. Vemos, dessa forma, entrar na fase do cumprimento da palavra profética o que escreveu o apóstolo Paulo no seguinte texto: 
Que os homens nos considerem como ministros de Cristo, e despenseiros dos mistérios de Deus (1Co 4.1); 
O qual noutros séculos não foi manifestado aos filhos dos homens, como agora tem sido revelado pelo Espírito aos seus santos apóstolos e profetas (Efé 3.5).

Dessa forma entendemos que os mistérios estão e são residentes nas Escrituras, mas, os ministros de Cristo, são aqueles que recebem de Deus as prerrogativas para trazer à luz, a elucidação e a clareza das chaves do entendimento a eles reveladas. Por outro lado, sem muito esforço racional e ou espiritual, [sem muito: entende-se que sempre será necessário abrir o coração para Deus] a Bíblia apresenta trechos que falam por si:  
Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? (I Co 6.19). Nesse texto vemos o apóstolo dizendo que o corpo humano tem um significado de suma importância. Que ele, o nosso corpo, serve de habitação para o Espírito de Deus. Assim, precisamos cuidar do corpo com muita atenção e zelo. E presumo que, quando o autor sagrado falou do corpo, ele usou a aplicação do que na língua portuguesa se denomina “sinédoque”, figura de linguagem que tem a função de tomar uma parte para dizer de um todo. Dessa forma, quando falou do corpo, se referiu ao corpo, alma e espírito.  
E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo (1Ts 5.23).  

Então é de responsabilidade de cada um cultivar o bem estar corporal físico, mental e espiritual, do qual todos nós somos dotados.

Além do que foi exposto sobre as benesses da água para o corpo físico, está comprovado que andar de pés descalços sobre as areias da praia e pisar águas rasas nessa caminhada, é uma importante “terapia mental” capaz de dispensar grandes quantidades de toxinas no organismo.



JESUS SALVA E PROPORCIONA VIDA NOVA
Mas, para “lavar a alma”, no pleno sentido espiritual, é preciso apropriar-se daquilo que já foi outorgado gratuitamente pelo Senhor Jesus: o perdão dos pecados.
Muitos ainda hoje vivem com dificuldade de andarem no bom caminho do amor de Deus. Andam como se diz: um pé no caminho e outro no mundo, isto é: um dia têm fé em Deus e no outro tem também, mas com um pouco de desconfiança. Ora, o que desconfia, não pratica as obras da fé. É preciso exercitar a verdadeira fé nos méritos de Jesus na cruz do calvário, para poder andar de cabeça erguida e consciente da vitória que Cristo proporciona pela remissão do pecador.  

E Jesus, vendo a fé deles, disse ao paralítico: Filho, tem bom ânimo, perdoados te são os teus pecados (Mt 9.2). Nesse caso o paralitico foi perdoado e também andou. Glória a Jesus! Ele foi perdoado e andou; você também pode receber essa dupla bênção! Não só por um dia ou dois, mas por toda a existência.
Permita que a água do poder de Deus, desça sobre a sua vida e purifique todo o seu interior, perdoando, lavando, tirando toda a mágoa e transformando seu ser.
Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente (Hebreus 13.8).
Venha hoje, venha agora mesmo e usufrua do poder de Deus para fazer de você, alguém em paz consigo mesmo e com os outros. Deus está lhe dando uma nova oportunidade, faça com Ele um novo pacto. Muitas pessoas, hoje em dia, estão fingindo acreditar, mas não acreditam... É preciso mergulhar na fé em Cristo para obter tudo aquilo que Deus tem prometido através dos seus ministros espalhados por toda a face da Terra.

E disse-me: Viste isto, filho do homem? Então levou-me, e me fez voltar para a margem do rio. E, tendo eu voltado, eis que à margem do rio havia uma grande abundância de árvores, de um e de outro lado. Então disse-me: Estas águas saem para a região oriental, e descem ao deserto, e entram no mar; e, sendo levadas ao mar, as águas tornar-se-ão saudáveis. E será que toda a criatura vivente que passar por onde quer que entrarem estes rios viverá; e haverá muitíssimo peixe, porque lá chegarão estas águas, e serão saudáveis, e viverá tudo por onde quer que entrar este rio (Ezequiel 46.6-9).

Disse Jesus: aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna (João 4.14).

Precisamos entender que as interpretações das mensagens bíblicas proféticas devem, em cada um de nós, ter uma aplicabilidade prática. Entretanto, mesmo fazendo essa interpretação prática e pessoal, a “Palavra” não deixa de ser inteiramente espiritual e profética. Apenas exerce a sua eficácia direcionada a uma ou mais pessoas, por um momento. Sem deixar, todavia, o projeto original de Deus que é o de salvar o todo. Isto quer dizer: salvar a todos os que reconhecerem e permanecerem sob o senhorio de Cristo. 
Sendo assim, se o prezado leitor sente que a sua alma está sequiosa e deseja deixar de viver nesse deserto espiritual em que está habitando atualmente, receba essa mensagem da parte de Deus; faça bom proveito daquilo que lhe for útil e lhe sirva de alento no curso da sua existência!

E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro (Apocalipse 22.1).
No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações (Apocalipse 22.2).

Que Deus abençoe a sua vida, hoje e sempre!
Pr. Renato Moura

Bibliografia
Oliveira, J.E.D.; Marchini, J.S. Ciências Nutricionais. São Paulo: Edit. Sarvier, 1998.
Spethmann, Carlos Nascimento, Medicina Alternativa, Uberlândia – Editora Natureza 6ª. Edição, 2003
Almeida, João Ferreira de, Bíblia Sagrada - R C  – Barueri-SP. – SBB, 2009
Sites acessados
http://www.dfn.if.usp.br/pagina-dfn/divulgacao/abc/Basic.html
http://www.profjoaoneto.com.br/quimicag/sistemaqt.htm
http://www.dihitt.com.br/n/saude/2009/03/15/importancia-e-funcoes-da-agua-no-corpo-humano
http://www.aguas.cnpm.embrapa.br/natureza/agua/aguahumano.htm
http://www.planetaorganico.com.br/meioagua1.htm

Leia também neste blog: Não tenha medo da tempestade.
Clique aqui: TEMPESDADE