sábado, 3 de maio de 2014

A TEOLOGIA DOS MISTÉRIOS (parte 2). ANTIGOS SEGREDOS REVELADOS - ...enigmas que vamos compreendendo de maneira empírica e por meio dos estudos da “Palavra de Deus”.

ANTIGOS SEGREDOS REVELADOS 

   Apesar do pecado da desobediência cometido no Édem, e a consequente penalização imposta ao primeiro casal, Deus tem um projeto para salvação da humanidade. A essência dessa afirmação é distinguida naquele versículo que delineia implicitamente a redenção por meio de Cristo, e é chamado de “protoevangelho” pelos estudiosos e teólogos.

E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar (Gn 3.15).

   Qualquer pessoa sem preconceitos percebe isso, observando na Bíblia Sagrada algumas afirmativas nos livros proféticos e nos Salmos
Já no Novo Testamento, este plano divino é mais claro, pois, segundo a explicação fornecida pela própria Bíblia, completou-se uma importante fase no tempo de Deus.

Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos (Gl 4.4,5).

     Foi a partir desse marco singular, o nascimento de nosso Salvador Jesus Cristo, que começamos a entender mais abertamente o mistério principal no diagrama de Deus. Embora existam outros mistérios relacionados que vamos compreendendo de maneira empírica e por meio dos estudos da “Palavra de Deus”.

O mistério que esteve oculto desde todos os séculos, e em todas as gerações, e que agora foi manifesto aos seus santos (Cl 1.26).

INTELIGÊNCIA CONTRÁRIA

     Os planos e ações de Deus foram e continuam sendo imitadas pelo inimigo das nossas almas. Sim, ele mente. Ele é sinistro, dissimulado e enganador; constantemente “pirateia” os essenciais desejos do Senhor e tenta levar a confusão, desconfiança e rebelião aos desatentos. A intenção dele é corromper, deturpar e obstruir o plano divino original.
Jesus Cristo, nosso Senhor, exortou os escribas e fariseus porque eles, em nome de um falso cuidado religioso, voluntariamente distanciaram-se dos preceitos divinos. E, devido à dureza dos seus corações, falavam e agiam conforme o espírito do “enganador”. Diante disso, o Mestre identificou a filiação deles e os repreendeu dizendo:

Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira (Jo 8.44). 

MÚSICA E ADVINHAÇÃO

     Desde a antiguidade, pode-se vislumbrar as investidas do inimigo quando pôs em prática as suas operações diabólicas. Como não é possível o extermínio total da humanidade, o objetivo dele era e é, ao menos, causar sérios transtornos e prejuízos aos homens. Por isso, arremedando os mistérios de Deus, ele sempre se apresentou e apresenta ainda, através de seus agentes e seguidores se propondo a adivinhar de diversas maneiras, o passado, o presente e a sorte futura. Entre muitos esoterismos, esse tal, embaralha os números da hora, do dia, mês, e ano do nascimento de alguém levando às conclusões falsas. Isso ele tem feito com personalidades da história como, por exemplo, o pré-socrático Pitágoras no século VI a.C; até, andarilhos insanos, artistas, intelectuais, e, pasmem, “religiosos” em nossos dias.
Essa astúcia é ardilosamente empregada nas músicas que se ouvem por ai. Pois é sabido pelos estudiosos da Bíblia que, antes da rebelião essa “inteligência” foi responsável pela música celestial. (Ez 28.13-15, Is 14.12).

     Aquele querubim, que estava no céu, foi o que caiu; ele surrupiou para si os conhecimentos musicais de lá, e aplica daquilo que não lhe pertence, com ardilosas adulterações que são próprias de um usurpador.
Sutilmente ou mesmo abertamente, esse anjo caído usa a sua inspiração para corromper os habitantes da terra, levando-os a blasfemar das coisas sagradas e das criadas por Deus. Com atraentes melodias e ritmos, falseia a verdade, zomba dos bons costumes e ridiculariza os seguidores de Jesus Cristo, tentando enfraquecê-los.
Estejamos, pois, atentos para distinguirmos os esoterismos – dos números de Deus. E separarmos as músicas profanas – do verdadeiro louvor.


Pr. Renato Moura:
brother.moura@yahoo.com.br


LEIA TAMBÉM

A TEOLOGIA DOS MISTÉRIOS (parte 1) * (Teologia)
O apóstolo Paulo teve a influência de 3 culturas diferentes: grega, judaica e a cristã. Ele nasceu na cidade grega de Tarso...

          Publicado no “JORNAL DO IPIRANGA”.
         Jornal do Setad – Seminário Teológico da Assembleia de Deus –
         Ministério no Ipiranga. Edição Ago/Set 2009

A TEOLOGIA DOS MISTÉRIOS (parte 2) * (Teologia)
ANTIGOS SEGREDOS REVELADOS
...outros mistérios relacionados que vamos compreendendo de maneira empírica e por meio dos estudos da “Palavra de Deus”.

A TEOLOGIA DOS MISTÉRIOS (parte 3) * (Teologia)
OS NÚMEROS DA BÍBLIA
Cada letra possui um valor numérico nos dois idiomas. Então, cada palavra, cada frase, cada pensamento, além do significado original, pode ser pesado e avaliado pelo conteúdo numérico.
 
          Publicado no Jornal “DIVULGADOR DA VERDADE”.
         Órgão Oficial da Igreja Assembleia de Deus – Ministério no Ipiranga.
         Edição número 02 - Ano 46 – Novembro e Dezembro de 2011.



3 comentários:

  1. Boa noite, pastor Renato, faz um bom tempo que não tenho visitado o seu blog.
    Hoje ao ler sobre Antigos segredos revelados, assunto bíblico entendi um pouquinho mais sobre os ensinamentos de Jesus . Muito obrigada! Tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz por sua assiduidade e agora sua participação aqui.
      Que Deus continue abençoando a sua vida e a todos os seus!

      Excluir
  2. Voltei para ler mais um pouco em seu espaço, muito reconfortante.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir

O seu comentário sobre essa matéria será bem recebido.