POEMAS E CRÔNICAS

  MINHA CONFISSÃO
De vez em quando, desnudo a vida.
Quando a chuva desliza, descendo a subida. 
E o agudo espasmo machuca, no sopro da telha que geme.
Batendo a janela que escuta, no vidro escorrido que treme...
  PARA LER CLIQUE AQUI

CARNAVAL - E AS SOBRAS DAS CINZAS
...Eu não sou carola, tenho samba no pé e vou desfilar na escola. 
PARA LER CLIQUE AQUI  

CRÔNICA NATALINA
Quando estávamos próximos da esquina da Ipiranga com a São João, beirava meia-noite. 
Um painel eletrônico num prédio dali, não parava de piscar me golpeando: Feliz Natal... 
PARA LER CLIQUE AQUI 

O SUSTO DAS FLORES
Sem camuflagem a mistura do fel vem contrastando com a primavera... 
PARA LER CLIQUE AQUI

A LIGA DOS FIÉIS
A esperança retorna - manhã florida, E fica agradável na trama que tece. 
Por sentir mais que os outros a vida, Quem nela acredita, não envelhece. 
PARA LER CLIQUE AQUI

O BICHO 
Vi ontem um bicho na imundície do pátio, catando comida... Manuel Bandeira 
PARA LER CLIQUE AQUI 

A PASSAGEM
A neblina dos sonhos na morte esbarra. No tempo da vida onde a cisma encrespa. 
Se no fio da folhagem balança a cigarra. Canta em espírito, pois é isso o que resta. 
PARA LER CLIQUE AQUI 

É LOUCURA ODIAR TODAS AS ROSAS 
É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou...
PARA LER CLIQUE AQUI 

VESTIDO VERMELHO 
Nem bem amanheceu, ele saiu. Em pouco tempo “Cisso” já desaparecia na curva do estradão. 
Levava consigo, no bolso da calça sofrida... PARA LER CLIQUE AQUI 

HOMENAGEM PÓSTUMA AO MEU PAI 
Estamos na iminência de uma separação. Na verdade, o senhor, meu pai, já está caminhando para o outro lado da vida. O senhor não me vê, não me ouve e não me responde mais...
PARA LER CLIQUE AQUI