segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

FELICITAÇÕES NATALINAS - Olá! Meus Queridos! Comemoramos mais um aniversário do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo.


Reginaldo Moura escreveu
Data: Sexta-feira, 24 de Dezembro de 2010, 22:09 h

OLÁ! MEUS QUERIDOS!

COMEMORAMOS MAIS UM ANIVERSÁRIO DO NASCIMENTO DO NOSSO SENHOR JESUS CRISTO. AQUELE QUE POR AMOR, SE DESTITUIU DA SUA GLÓRIA, A FIM DE NOS PROPORCIONAR DE GRAÇA, O MAIOR PRESENTE DE TODOS OS TEMPOS; MARAVILHOSO, INIGUALÁVEL E INCOMPARÁVEL, QUE FOI A NOSSA REDENÇÃO NA CRUZ DO CALVÁRIO, NOS LEGITIMANDO A POSSE DA "COROA DA VIDA".

MEUS QUERIDOS CUIDEM BEM DO SEU PRESENTE PRECIOSO, PARA QUE NINGUÉM TOME A TUA COROA.
DESEJAMOS QUE O SENHOR CONTINUE ABENÇOANDO A TODOS, RICA E ABUNDANTEMENTE.
"FELIZ NATAL" - REGINALDO/MARIA MOURA.

PORQUE UM MENINO NOS NASCEU, UM FILHO SE NOS DEU, E O PRINCIPADO ESTÁ SOBRE OS SEUS OMBROS, E SE CHAMARÁ O SEU NOME: “MARAVILHOSO, CONSELHEIRO, DEUS FORTE, PAI DA ETERNIDADE, PRÍNCIPE DA PAZ” ( ISAÍAS 9.6).


Renato Moura escreveu
Data: Sábado, 25 de Dezembro de 2010, 10:10 h

Parabéns meu irmão Reginaldo!

Linda essa mensagem de Natal que vc mandou.
Nela há um alerta no conteúdo, que nos afasta das mgs distorcidas que muitos propagam  por aí, iludidos ou até mesmo por decisão consciente. Eles veem o nascimento do Salvador, somente como um evento comercial. Por isso, tiraram a pessoa de Jesus e a substituiram pela figura do papai Noel; por comida e bebida, por festas e orgias.

Mas, nós que recebemos a luz de Cristo, comemoramos e nos emocionamos ao relembrarmos o humilde nascimento (natal) Dele. Porque não havia lugar para eles na estalagem, o menino Jesus nasceu numa estrebaria na pequena aldeia de Belém.

Muito envolvente a sua msg, ela descreve o significado do advento de Jesus, o objetivo da Sua vida, paixão, morte e ressurreição. Que é o resgate daquele perigoso e perdido modo de existir, e proporcionar condições para que todos possam viver essa vida e a outra (eterna), junto à Sua divina pessoa.

Suas palavras dizem tudo o quê se deve dizer sobre essa data, pois expõe o verdadeiro significado do Natal. Significado esse, que nos mostra Jesus como o autor e consumador, verdadeira pedra angular da nossa fé. Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus (Hebreus 12.2).

Feliz Natal a você, extensivo a todos os seus! Também aos demais parentes e amigos!

Seu irmão duas vezes (de fé e de sangue).
Renato Moura. 

sábado, 4 de dezembro de 2010

KAKÁ E A SUA MULHER DEIXARAM A IGREJA RENASCER EM CRISTO. Até aqui esse jovem cristão tem demonstrado ética, valores morais e espirituais elevados. Que ele continue assim!

Segundo matéria divulgada na seção de esportes do site Yahoo, o jogador Ricardo Izecson dos Santos Leite, 28, o famoso Kaká, astro do futebol brasileiro, atualmente no Real Madrid, e a sua esposa Caroline Celico, deixaram a igreja Renascer em Cristo, fundada pelo apóstolo Estevan Hernandes e sua esposa, episcopisa (bispa) Sônia. http://br.esportes.yahoo.com/colunas/kak-e-sua-mulher-no-so-mais-membros-da-renascer-esportes-1032.html

Devemos entender que a Renascer, e todas as demais igrejas que existem por aí, (até mesmo a que eu pertenço) são apenas agências que promovem o “Reino dos Céus”. Só isso! ou melhor, tudo isso e nada mais!
Porém, alguns falsos profetas creem mais no reino do dinheiro, do que no reino de Cristo. Amam demais o material e, por isso, deixaram a sublime vocação de promotores do reino, e evocam para si, as prerrogativas de “agências de passagens” para o céu. E vendem também, os acessórios que, segundo o “marketing” deles, podem ser usados aqui na Terra mesmo. E cobram por isso, e às vezes cobram muito caro!
Enquanto o próprio Senhor Jesus disse:
De graça recebestes, de graça dai (Mateus 10.8b).
E o apóstolo Paulo declarou:
Sempre seja Deus verdadeiro, e todo o homem mentiroso (Romanos 3.4a).

Todos têm o direito inalienável que Deus deu, de seguirem os ensinamentos de Jesus Cristo, “o Senhor” e até de rejeitá-lo!

O Kaká e a sua esposa deram um importante passo que indica mudanças na esfera espiritual. Esperamos que essas mudanças não os afaste da fé que uma vez foi entregue aos santos.  Ao contrário, que os leve mais próximos do objetivo que Deus tem para suas vidas.
Kaká - que Deus abençoe você e toda a sua família!

Pastor Renato Moura

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

UNIVERSIDADE MACKENZIE: EM DEFESA DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO RELIGIOSA

 A Universidade Presbiteriana Mackenzie vem recebendo ataques e críticas por um texto alegadamente “homofóbico” veiculado em seu site desde 2007. Nós, de várias denominações cristãs, vimos prestar solidariedade à instituição. Nós nos levantamos contra o uso indiscriminado do termo “homofobia”, que pretende aplicar-se tanto a assassinos, agressores e discriminadores de homossexuais quanto a líderes religiosos cristãos que, à luz da Escritura Sagrada, consideram a homossexualidade um pecado. Ora, nossa liberdade de consciência e de expressão não nos pode ser negada, nem confundida com violência. Consideramos que mencionar pecados para chamar os homens a um arrependimento voluntário é parte integrante do anúncio do Evangelho de Jesus Cristo. Nenhum discurso de ódio pode se calcar na pregação do amor e da graça de Deus.

Como cristãos, temos o mandato bíblico de oferecer o Evangelho da salvação a todas as pessoas. Jesus Cristo morreu para salvar e reconciliar o ser humano com Deus. Cremos, de acordo com as Escrituras, que “todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3.23). Somos pecadores, todos nós. Não existe uma divisão entre “pecadores” e “não-pecadores”. A Bíblia apresenta longas listas de pecado e informa que sem o perdão de Deus o homem está perdido e condenado. Sabemos que são pecado: “prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, contendas, rivalidades, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias” (Gálatas 5.19). Em sua interpretação tradicional e histórica, as Escrituras judaico-cristãs tratam da conduta homossexual como um pecado, como demonstram os textos de Levítico 18.22, 1Coríntios 6.9-10, Romanos 1.18-32, entre outros. Se queremos o arrependimento e a conversão do perdido, precisamos nomear também esse pecado. Não desejamos mudança de comportamento por força de lei, mas sim, a conversão do coração. E a conversão do coração não passa por pressão externa, mas pela ação graciosa e persuasiva do Espírito Santo de Deus, que, como ensinou o Senhor Jesus Cristo, convence “do pecado, da justiça e do juízo” (João 16.8).

Queremos assim nos certificar de que a eventual aprovação de leis chamadas anti-homofobia não nos impedirá de estender esse convite livremente a todos, um convite que também pode ser recusado. Não somos a favor de nenhum tipo de lei que proíba a conduta homossexual; da mesma forma, somos contrários a qualquer lei que atente contra um princípio caro à sociedade brasileira: a liberdade de consciência. A Constituição Federal (artigo 5º) assegura que “todos são iguais perante a lei”, “estipula ser inviolável a liberdade de consciência e de crença” e “estipula que ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política”. Também nos opomos a qualquer força exterior – intimidação, ameaças, agressões verbais e físicas – que vise à mudança de mentalidades. Não aceitamos que a criminalização da opinião seja um instrumento válido para transformações sociais, pois, além de inconstitucional, fomenta uma indesejável onda de autoritarismo, ferindo as bases da democracia. Assim como não buscamos reprimir a conduta homossexual por esses meios coercivos, não queremos que os mesmos meios sejam utilizados para que deixemos de pregar o que cremos. Queremos manter nossa liberdade de anunciar o arrependimento e o perdão de Deus publicamente. Queremos sustentar nosso direito de abrir instituições de ensino confessionais, que reflitam a cosmovisão cristã. Queremos garantir que a comunidade religiosa possa exprimir-se sobre todos os assuntos importantes para a sociedade.

Manifestamos, portanto, nosso total apoio ao pronunciamento da Igreja Presbiteriana do Brasil publicado no ano de 2007 e reproduzido parcialmente, também em 2007, no site da Universidade Presbiteriana Mackenzie, por seu chanceler, Reverendo Dr. Augustus Nicodemus Gomes Lopes. Se ativistas homossexuais pretendem criminalizar a postura da Universidade Presbiteriana Mackenzie, devem se preparar para confrontar igualmente a Igreja Presbiteriana do Brasil, as igrejas evangélicas de todo o país, a Igreja Católica Apostólica Romana, a Congregação Judaica do Brasil e, em última instância, censurar as próprias Escrituras judaico-cristãs. Indivíduos, grupos religiosos e instituições têm o direito garantido por lei de expressar sua confessionalidade e sua consciência sujeitas à Palavra de Deus. Postamo-nos firmemente para que essa liberdade não nos seja tirada.

Este manifesto é uma criação coletiva com vistas a representar o pensamento cristão brasileiro.
Para ampla divulgação.

Allen Porto

transcrito em 29/11/2010, do site abaixo:
http://5calvinistas.blogspot.com/2010/11/universidade-mackenzie-em-defesa-da.html


Concordo plenamente com o conteúdo deste texto, pois o mesmo serve para elucidar aquilo  que, efetivamente, traduz o termo "hemofobia".
Se alguém tem o direito de macular a sua alma com desvios de comportamento, nós enquanto igreja de Deus, temos diante Dele, a obrigação de alertá-lo sobre o perigo em que está correndo.

Agora, cabe a cada um seguir o caminho que quiser. Seja se preparando para o alvorecer da vida eterna, ou seja, continuar na escuridão, rejeitando a palavra de amor a nós proferida desde o trono da graça de Deus, por Jesus Cristo Nosso Senhor.

Dessa forma, repudiamos quaisquer intenções, subterfúgios ou confrontos que tenham  o objetivo de amordaçar os arautos da justiça de Deus.
E enfatizamos que:  
“A violência sempre será um entrave para a convivência de pessoas com pensamentos opostos”.

Pastor Renato Moura

Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres (João 8.36).

sábado, 27 de novembro de 2010

TEM GENTE QUE RI QUANDO DEVERIA CHORAR Salomão, no alto da sua sabedoria exclamou... texto: Pastor Renato Moura



Salomão, no alto da sua sabedoria exclamou:

"Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo
do céu. Tempo de chorar, e tempo de rir...  
Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar...” (Ec 3.1,4a,5).

Esse pensamento foi confirmado pelo apóstolo Paulo em sua carta aos Romanos:
"Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram"  (Rm 12.15).

Entretanto, em outra das suas cartas, Paulo aponta uma única possibilidade onde se permite ultrapassar aquele ensino e determinação sobre o tempo:
“Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo...” (2Tm 4.1a,2a).

Será que houve uma contradição do apóstolo? Claro que não!
Como ele mesmo recomendou, devemos usar o nosso intelecto, a nossa sabedoria, quando nos oferecemos a Deus. E quando tencionamos isso, devemos fazê-lo em um culto racional  (Rm 12.1).

Assim concluímos que, há tempo para tudo e um período ou fase da vida para certas atividades. Porém, para servirmos a Cristo, mesmo que as perspectivas ou os conselhos oferecidos por outrém, nos indiquem o contrário; devemos empregar todo o nosso esforço para as causas do verdadeiro e divino “Rabi da Galiléia”.

Que Deus nos ajude a identificarmos o tempo correto de exteriorizarmos os nossos sentimentos e ajudarmos alguém; mesmo que esse alguém sejamos nós mesmos!
Porque sempre é tempo para servirmos ao Senhor Jesus.

O Senhor Deus é fiel e você?

Pr. Renato Moura - 101127

terça-feira, 17 de agosto de 2010

A LIGA DOS FIÉIS - A esperança retorna - manhã florida, E fica agradável na trama que tece. Por sentir mais que os outros a vida, Quem nela acredita, não envelhece.


A esperança retorna - manhã florida,
E fica agradável na trama que tece.
Por sentir mais que os outros a vida,
Quem nela acredita, não envelhece.

E da sede da alma, subtrai sentimentos,
Dos dias idos e dos que ainda não são.
E deduz mais polidos, ásperos momentos,
Que ao luzir descreve em nítida expressão.

E mostra que são ricos, os que à fé são leais,
Os que juntam os pontos, do camelo, à agulha.
E distribuindo as falas com vestimentas reais,
Recolhem os tesouros dispersos em fagulhas.

E o “Castelo Forte” que muito antes existia,
Em todos os que buscam da graça o brilho,
Dá a prova da “Boa Nova” com veraz garantia.

E as fases percorridas marcam os Seus favores,
Manifestando o amor do Pai, na pessoa do Filho,
Onde Ele mesmo abriga, a liga dos fiéis viajores.


Autor: Pastor Renato Moura - 100817

sábado, 7 de agosto de 2010

HOMENAGEM PÓSTUMA AO MEU PAI. Estamos na iminência de uma separação. Na verdade, o senhor, meu pai, já está caminhando para o outro lado da vida. O senhor não me vê, não me ouve e não me responde mais.


Estamos na iminência de uma separação. Na verdade, o senhor, meu pai, já está caminhando para o outro lado da vida. O senhor não me vê, não me ouve e não me responde mais.
Quando cheguei em sua casa ontem, logo percebi que alguma coisa não estava bem.
Coube a mim, a primeira tentativa de reanimação. Conversei, agitei o senhor, e orei... Orei com insistência, e com toda a minha fraca fé! E Jesus, com a sua bondade e misericórdia me atendeu, pois, por uns momentos eu pude falar com o senhor, meu pai; e obtive as suas respostas.
Quando a nossa comunicação começou a ficar mais difícil, eu ajeitei a sua cabeça no travesseiro e lhe falei: – Pai, pode descansar agora! Descanse com Jesus, pai!
O senhor me comprendeu, pois eu vi um sorriso nos seus lábios... Por alguns instantes eu fiquei ali, ao seu lado, vendo os seus cabelos brancos. Passei minhas mãos no seu rosto; acariciei os seus cabelos; encostei o meu rosto no seu e fiquei ouvindo a sua respiração! Talvez, eu deveria ter procurado rapidamente ajuda médica, mas, não o fiz. Me sentei na cadeira, ao lado da sua cama e permaneci observando o senhor meu pai...

Quantos momentos passamos juntos! Momentos bons e também ruins.  Quantas lutas, dificuldades, trabalhos... O senhor era mascate na feira na Rua dos Patriotas; eu era um menino de 7 ou 8 anos de idade que o acompanhava... E ainda posso ouvir a sua voz: brilhantina e óleo perfumado; dão brilho e encanto ao penteado!

Um dia o senhor comprou uma moto; uma moto grande. Até hoje eu não sei a marca; só sei que era bem grande. O senhor me levou onde tinha os campos de futebol do Floresta e do Flor do Pinhal, e me transportou na garupa. Que alegria! Mas, ficamos pouco tempo com a moto. E depois o senhor comprou uma carroça e um cavalo. Ôh, ôh, Guarany! O cavalo tordilho parava e olhava para trás...

Sabe pai, também passa pela minha cabeça aquele tempo, quando fomos morar na chácara Paraíso, em São Bernardo do Campo. Quando voltávamos para casa, eram duas bicicletas – uma minha e a outra, sua. O senhor na frente, e eu seguindo atrás. Às vezes, uma pequena distância nos separava, então eu pedalava mais forte e logo estávamos bem próximos outra vez. Quando chegávamos em casa, era sempre uma alegria. Depois do lanche ficávamos à volta da mesa, até tarde da noite. E, juntos, com a mamãe e com meus irmãos, nós cantávamos...

E aquela vez que apareceu um tucano, no pé de amora? Aquele bicão... Que pássaro bonito! Parecia manso, talvez tivesse fugido de algum viveiro! Ele vinha todos os dias de manhã, para comer as frutinhas. O senhor ficava embaixo nos orientando; eu e o Rubens, encima da árvore tentando pegá-lo com as mãos. Chegamos várias vezes bem pertinho, mas, quando íamos apanhá-lo, ele levantava aquele vôo desajeitado e fugia.

O senhor nem sabia, mas, quando aprendeu, me ensinou a tirar leite da vaca. Também nos ensinou a remar o barco na represa. E quantas vezes, nadamos todos juntos... E brincamos nas matas... Que legal pai! Muito legal!

Um dia desses escutei o senhor falando ao telefone com minha irmã Roseli em Goiânia. O senhor dizia sobre um sonho, onde o senhor tinha ido ao céu. Que lá, parecia um escritório muito bonito; que o senhor queria ver outros lugares de lá, mas não lhe foi permitido. Aqueles jovens simpáticos, que para o senhor eram anjos, apenas lhe disseram que ainda não era chegada a sua hora... E que o senhor teria que voltar por mais um tempo; mas, que em breve o senhor retornaria para lá, definitivamente.

E assim, eu estava nesse torpor de lembranças, quando chegou o Rubens. Eu contei para ele, que o senhor não estava bem... Ele imediatamente começou a tentar acordá-lo. Chamou, agitou, orou a Deus... Sentou o senhor na cama; suou, pediu, clamou. Mas o senhor não queria acordar. Eu ajudei meu irmão... Oramos juntos... O senhor, pai, nos respondeu apenas poucas coisas. Parece que não queria voltar.
Depois disso, sentamos o senhor na cadeira, e o levamos até o carro. Em seguida, o transportamos para o Hospital Ipiranga.
Horas difíceis, pareciam que não passavam. E se passassem rapidamente, nós já sabíamos, o que provavelmente aconteceria – pai, o senhor não voltaria mais!

Enquanto esperávamos no saguão, relembrei aos meus irmãos Reginaldo e Américo, quando noutro dia, em casa, nós fizemos oração a Deus juntamente com o senhor, pai. Foi muito gratificante aquela oportunidade que Deus nos deu! O senhor estava razoavelmente bem, até orou em voz alta conosco. Nós nos alegramos no Espírito Santo. Era o Consolador agindo em nossas almas!
E assim, ali naquele hospital, conversávamos sobre a sua vida. O que não sabíamos é que no dia seguinte, o senhor, pai, já estaria de partida para o céu.

Os meus irmãos e eu ainda pedimos a Deus o seu restabelecimento – Aquele era o nosso dever! Mas, o senhor já estava indo. Nos disseram que as suas funções vitais estavam se esvaindo. Os seus batimentos cardíacos diminuindo... O senhor estava indo para a casa do Pai celestial!

Agradecemos a Deus, porque nos conformamos sabendo que Ele poupou o senhor, pai, de um sofrimento maior. Era isso que sempre pedíamos a Jesus. Ele nos atendeu!

Acredite pai... eu vou pedalar mais, e tenho certeza que vou lhe alcançar! E um dia, nós estaremos juntos no lar eternal... Vai com Deus, pai!  Nós, os seus filhos, o amamos muito!

Que o Senhor Jesus confirme a Sua promessa e lhe diga: vinde... e possuí por herança, o reino que vos está preparado desde o princípio...    (Mateus 25.34).

O nosso pai, Mário dos Santos Moura, descansou no Senhor, no dia 3 de agosto de 1999.
Essa homenagem reflete a nossa sincera gratidão, por tudo que o nosso pai foi e fez por nós!

Renato Moura e irmãos

segunda-feira, 26 de julho de 2010

QUEIMANDO A LÍNGUA - É do conhecimento de muitos que, Deus tem a verdade como uma das qualidades mais apreciáveis entre homens. Isso acontece por ser a justiça uma das características do Seu caráter.

-->
-->
É do conhecimento de muitos que, Deus tem a verdade como uma das qualidades mais apreciáveis entre homens. Isso acontece por ser a justiça uma das características do Seu caráter.
Pelo que vemos na Bíblia, o Senhor sempre prezou por juízos justos e imparciais, para que o direito de todos fosse protegido, mesmo quando havia interesses de pessoas tidas como de muita importância para a sociedade. Essa é uma realidade que depreendemos dos tempos idos, e que devemos aplicar no presente para o nosso próprio benefício.
O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos juntamente (Salmo 19.9).

ENGANOS E TRAPAÇAS
Embora existam alguns que falam de uma forma, mas agem de outro jeito diametralmente oposto, enganando, fraudando, trapaceando. E que negam a verdade, preferindo dar destaque ao embuste, a calúnia e a mentira... Esses tais afirmam ser verdadeiro aquilo que eles próprios e muitos outros sabem que não é. E declaram ser ilegítimo aquilo que é puro, honesto, e que traz em si o bom perfume da perfeita justiça.
Entretanto, a palavra de Deus continua a nos incentivar a que falemos a verdade; mesmo diante desse quadro alarmante que podemos comprovar nas mais diferentes camadas da sociedade. 
É como se o próprio Senhor Deus estivesse nos repetindo: “Eu continuo o mesmo e não volto atrás em minhas palavras!”
Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria? (Números 23.19).

POSTURA CRISTÃ
Como cristãos autênticos que somos, devemos estar alertas; sempre enfatizando a verdade em todas as nossas declarações. Evitando a todo o custo as palavras de duplo sentido, aquelas que levam nossos ouvintes a um entendimento inconsistente ou dúbio. Tenhamos continuamente uma postura cristã, que proporciona a certeza, a franqueza e acima de tudo, a honestidade.
A verdade apresenta em sua transparência a denominação simbólica do Nazareno; quando diante dos seus discípulos declarou ser Ele próprio, o caminho, a verdade e vida (João 14.6).
Todos os que se dedicam em viver de acordo com a palavra de Deus, podem dizer, sem receio algum, que estão caminhando em direção à perfeição. E que ganham diariamente as prerrogativas de uma nova vida, assistida e abençoada por Cristo.

QUEIMANDO A LÍNGUA
Lembremo-nos que os nossos caminhos são outros agora; que os nossos lábios foram purificados com a brasa viva do altar; que deixamos as práticas enganosas, porque fazemos parte de uma nova realidade proposta e aceita por nós.
Um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz. E com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniqüidade foi tirada, e expiado o teu pecado (Isaías 6.6,7).

Ele, o nosso Senhor Jesus, esta conosco todos os momentos para nos ajudar a vivermos como Ele viveu; a andarmos como Ele andou; a falarmos como Ele falou! Assim, desde já, conforme as Suas promessas, seremos salvos de verdade, pois praticamos a verdade!

Não mintais uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com seus feitos (Colossenses 3.9).

Pastor Renato Moura

segunda-feira, 19 de abril de 2010

COMO ANDAM OS CRISTÃOS? Será que é possível detectar alguma diferença no "andar" do cristão e de outra pessoa que professa uma fé diferente?


ULTIMAMENTE
Bem pouca coisa tem sido notada como fator de diferenciação entre os cristãos e outras pessoas quaisquer. 
Talvez se fizermos uso de uma lupa, quem sabe com algum esforço e muito boa vontade, possamos distinguir, pelo menos, algum vestígio de diferença entre um e outro grupo.
Quando faço uso o verbo andar, não estou me referindo só ao movimento de transporte mecânico do corpo físico. Estou me referindo a um andar que vai muito mais além, porque tem o objetivo de comparar o "modus vivendis" desses indivíduos que são chamados de cristãos. Pois, com essa distinção, temos que entender que eles são (ou deveriam ser), parecidos com Cristo.
Não é admissível que as concessões necessárias ao conceito de uma política de boa vizinhança, permitam e abram oportunidades para um tráfego sem regras, a um caminho amplo que leva a uma porta larga. 
O povo de Deus deve obediência em primeiro lugar a Ele. A Bíblia Sagrada  é a bula que nos dá a direção para onde devemos firmar o nosso andar.
ANDAR NA VISÃO DO APÓSTOLO
Para elucidarmos qualquer dúvida a respeito da concepção da igreja primitiva, vamos ler um  trecho da carta do apóstolo Paulo...  
Rm 12.2 - Não vos conformeis com este mundo, mas  transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.
Não dá para ignorar que a exortação de Paulo, serve também para a igreja do tempo presente.
Todos aqueles que se dizem cristãos tem (ou deveriam ter), uma maneira diferente de portar-se diante das circunstâncias da vida. Espera-se que essas pessoas manifestem no rosto uma expressão de benevolência e tolerância nos encontros e desencontros em que forem protagonistas.
A honestidade, moral elevada, o altruismo, regados com a mais sublime das virtudes, que é o amor, deve sobejar como característica cristã, na comparação que a sociedade faz com os componentes das outras crenças.
É vergonhoso o que tem sido retratado nos meios de comunicação de massa do nosso país: funcionários públicos e empresários se corrompendo e sendo corrompidos. Descaradamente recebem suborno, recheando malas, cuecas, bolsos e meias. E se isso não bastasse, se faz um arremedo de oração, como se Deus se prestasse a ouvir e aprovar tamanho disparate ignomioso. E, para lembrar o  quê quer dizer esse adjetivo, aponto uma pequena relação do seu significado: Impudico; Imoral; Tratante; Velhaco; Perverso; Infiel; Animal ; Safado; Podre; Falsificador; Fraudador; Grosseiro; Enganador;  Injusto; Corrupto... E tem muito mais ainda...
Felizmente, esse tipo de gente dentro e fora das igrejas, corresponde e são uma minoria. Mas, uma minoria tão baixa e tão vazia de escrúpulos que, com pechas infâmes maculam o bom nome dos cristãos verdadeiros.
Entretanto, essa gente não nasceu assim. Certamente, num momento no caminhar na vida, não colocaram sentido e atenção no versículo bíblico que diz:  
Um abismo chama outro abismo (Salmo 42.7).
Dessa forma, houve a primeira queda; as outras vieram pela falta de vergonha e pelo efeito da ação contínua.

NOS PASSOS DE CRISTO
Por isso, povo de Deus - cuidemos para não tropeçarmos em nosso andar. Que tenhamos passos firmes e seguros, sempre firmados na rocha eterna que é Cristo Jesus, nosso Senhor.
Que  todos os dias ao sairmos de nossas casas, antes de darmos o primeiro passo fora das nossas portas, olhemos para o nosso Mestre e Senhor, e tomemos como nosso exemplo a sublime figura da Sua presença.
Assim, e só assim, o nosso andar será diferente das demais pessoas, mesmo que elas tenham uma boa índole. E será extremamente diferente daqueles que se deixam levar pela adulteração, engano e a ganância despudorada; falsos irmãos que perderam o rumo e andam manchando o bom nome do qual Cristo nos fez herdeiros.
Para que, sendo justificados pela sua graça, sejamos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna. Fiel é a palavra, e isto quero que deveras afirmes, para que os que crêem em Deus procurem aplicar-se às boas obras; estas coisas são boas e proveitosas aos homens (Tito 3.7,8).
Que os  filhos de Deus saibam como devam andar e aonde andar. Que os olhos saibam aonde devam olhar; Que os lábios se apliquem em abençoar os necessitados; Que as mãos peguem  só o que é de sua propriedade e que em tudo sejam simbolos da justiça.
Os que se portarem da maneira correta serão abençoados, segundo as promessas de Cristo (Mc 10.30), receberão nessa vida cem vezes mais e na outra a vida eterna.
Andemos, pois, como Cristo andou, para termos direito às suas benesses e para sermos vistos como modelos aos demais.
Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos (Salmo 126.6).


Pastor Renato Moura

A ESPERANÇA DA IGREJA - A perspectiva da exploração petrolífera do pré-sal no litoral brasileiro, enche-nos de esperança de, num futuro bem próximo, alcançarmos melhores condições de vida para toda a população do nosso país.




A perspectiva da exploração petrolífera do pré-sal no litoral brasileiro, enche-nos de esperança de, num futuro bem próximo, alcançarmos melhores condições de vida para toda a população do nosso país. 

ESPERANÇA
Quando se fala de esperança é preciso aclarar o sentido do termo. Para isso qualquer dicionário da nossa língua pode nos ajudar. Eu consultei o meu, lá pude ler:
Esperança - s.f. (substantivo feminino) 1. Expectativa de algo que se deseja; 2. Objeto dessa espera; 3. Espera de realização de algum evento ou fato; 4. Fé, certeza e confiança.
Esperança é um sentimento da alma, que leva a pessoa a perseverar com expectativa e fé, por alguma coisa ou fato benfazejo. Isto é, algo saudável, conveniente, proveitoso e que trará para a pessoa esperançosa um misto de alegria, paz e felicidade.

IGREJA
Com relação à palavra “igreja”, que vem do termo latino ecclesia, derivado do grego ekklesia, o qual significa: assembleia de chamados para fora. Acredito não ser necessário buscarmos agora todas as minúcias da expressão. Lembrando somente que ela aparece apenas no evangelho que traz o nome de Mateus. E ali, só por 3 vezes; sendo uma delas onde Jesus fala:
Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela (Mt 16.18).
As duas outras ocorrências do termo se encontram adiante, quando o Mestre ensina a respeito do irmão de dupla personalidade, o qual deveria ser admoestado primeiramente em particular, depois na presença de testemunhas e por último...    
Se não as escutar, dize-o à igreja; e, se também não escutar a igreja, considera-o como um gentio e publicano (Mt 18.17).
Com o crescimento da fé em Cristo, o termo “igreja” passou a ser muito mais utilizado em todo o restante do Novo Testamento; e aparece por exatamente 144 vezes com o significado teológico apropriado.

CRESCIMENTO
Jesus – depois da sua morte e ressurreição, determinou aos discípulos a busca da capacitação (batismo) no Espírito Santo; fundamentando dessa forma, os rumos e as diretrizes para a Sua igreja.
E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder (Lc 24.49).
Com a regularidade das reuniões dos primeiros crentes, após um período de crescimento ou maturação entre os judeus helenistas, finalmente, a igreja por meio dos seus seguidores que já atendiam pelo novo nome, começa a se estabelecer em vários lugares do mundo gentílico.
E sucedeu que todo um ano se reuniram naquela igreja, e ensinaram muita gente; e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos  (At 11.26).

ATUALIDADE
Como os demais membros da sociedade, tendo as mesmas obrigações e direitos dos demais brasileiros, chegamos ao ano de 2010. Sentimo-nos esperançosos de que, enfim, o Brasil desperte do seu berço esplendido e entre de uma vez no contexto das nações mais desenvolvidas e coerentes do planeta. (coerentes?!)
Entretanto, como cristãos, lembramo-nos das palavras dos anjos por ocasião da ascensão do Cristo ressuscitado:
Varões galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir (At 1.11).
Então, com os nossos corações sensibilizados, mais voltados às coisas de cima que são eternas e não transitórias, como as da terra (Cl 3.2); rememoramos o hino 300 da nossa “Harpa Cristã”:  
Nossa esperança é Sua vinda. O Rei dos reis vem nos buscar. Nós aguardamos Jesus ainda. “Te” a luz da manhã raiar. Aleluia!
A volta de Jesus continua sendo a nossa maior esperança!

Pr. Renato Moura: conferencista, articulista, cantor, compositor, escritor, teólogo,
pedagogo,  professor no SETAD - Seminário Teológico Assembleia de Deus no Ipiranga.
brother.moura@yahoo.com.br
Matéria publicada na edição abril/maio de 2010, do jornal “Divulgador da Verdade” – Órgão oficial do campo eclesiástico da Assembleia de Deus no Ipiranga.


quinta-feira, 25 de março de 2010

ALFREDO REIKDAL - O pastor Alfredo Reikdal deixou-nos um importantíssimo legado: o extremo cuidado com as coisas de Deus.




O PASTOR ALFREDO EMÍLIO REIKDAL partiu para estar com o Senhor.
Homem integro, de tirocínio amplo e de uma incomum tenacidade no servir a Cristo.   
Deixou-nos a marca de extremo cuidado no tratamento com a igreja e seus pertences, e um legado mais de cento e vinte mil membros na Assembleia de Deus – Ministério Ipiranga.
Faleceu no dia 23 de março de. 2010, aos 94 anos de idade. E provocou grande comoção entre todos os que o conheciam, no Brasil e no exterior.

O corpo do honrado príncipe do exército do Senhor, foi sepultado no Cemitério da Paz, no bairro Morumbi, em São Paulo – SP. E de lá, aguardará o ressurgimento  na primeira ressurreição, a qual se dará na iminente volta do SENHOR JESUS CRISTO. Sendo que, a sua alma já se encontra nas regiões celestiais, participando dos méritos dos que herdam a vida eterna (Lucas 16.22).

Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.  Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor (I Tessalonicenses 4.16,17).

O Pastor ALFREDO REIKDAL era o pastor presidente vitalício da Igreja Evangélica Assembléia de Deus - Ministério do Ipiranga, igreja que pastoreou por 67 anos, e presidente da COMOESPO - Convenção dos ministros Ortodoxos das Assembleias de Deus no Estado de São Paulo e outros.

O Pastor ALFREDO REIKDAL foi fundador do Instituto Betel; do SETAD - Seminário Teológio das Assembleias de Deus no Ipiranga, além de outras instituições de ensino e assistência. Também fundador e diretor presidente em diversas gestões da COMADESPE - Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus no Estado de São Paulo e outros . Em 1996, solicitou desligamento para fundação da COMOESPO, que orienta os Ministério da Assembleia de Deus no Ipiranga e outros a ele agregados.


Pr. Renato Moura.

Leia também: 
Histórico da Assembleia de Deus - Ministério no Ipiranga
Clique aqui: HISTÓRICO


sábado, 6 de março de 2010

MANIFESTO CONTRA A BÍBLIA DAKE - A Bíblia Sagrada com os seus 66 livros continua sendo, para nós evangélicos, uma só. As verdades nela contidas proporcionam condições para que qualquer pessoa possa se voltar a Deus e reconhecê-lo como Senhor e Pai.


MANIFESTO CONTRA A BÍBLIA DAKE

A Bíblia Sagrada com os seus 66 livros continua sendo, para nós evangélicos, uma só.
As verdades nela contidas proporcionam condições para que qualquer pessoa possa se voltar a Deus e reconhecê-lo como Senhor e Pai. Ela se mantém com mesma objetividade transformadora com a qual, sempre se mostrou e foi capaz.
Suas mensagens, desde o livro do Gênesis ao livro do Apocalipse, apontam para Jesus Cristo, e enfatizam ser Ele o único Salvador da raça humana.
Todos os que pretendem chegar mais perto de Deus precisam ler a Bíblia. Só ela traz os princípios que norteiam a sensibilidade espiritual, e se compatibiliza perfeitamente com métodos científicos, proporcionando, muitas vezes, direção à chamada ciência, antes mesmo de que ela pudesse por à prova um fato.
Sem invalidar os parâmetros epistemológicos, a Bíblia foi, permanece, e continuará sendo a “Palavra de Deus”.

O primeiro livro impresso no mundo foi a Bíblia. Os méritos da invenção da imprensa é do alemão Johannes Genfleisch Gutemberg;  em 1455 ele imprimiu 200 Bíblias tipograficamente.
Em todo o tempo existiram livros que pretendiam promover ajuda na interpretação dos textos sagrados. Essas publicações eram autônomas, isto é, eram oferecidas em forma de volumes separados da Bíblia. Assim sendo, dava ao leitor a liberdade de aceitar ou não aquelas explanações. Ocorre que, de algumas décadas para cá, tem surgido no mercado editorial as chamadas “Bíblias Explicativas” ou "Bíblias de Estudo" . Essas tais apresentam a mensagem como ela é; porém, nas margens inferiores, lateral direita, lateral esquerda e até na margem superior, são fixadas notas explicativas que condicionam o leitor a assumir a direção que agentes contemporâneos querem dar.
Na realidade esses autores e editores tiram a verdadeira liberdade que a Bíblia Sagrada preconiza e proclama: Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres (João 8.36).

Sou plenamente a favor dos livros teológicos, manuais, dicionários, concordâncias, enciclopédias, tratados, dissertações, etc. Porém, o que temos presenciado é um crescente e assombroso embargo ao direito do “livre pensar” de cada um. Ainda mais quando passam despercebidos os adicionais heréticos que comprometem a essência da “Palavra”.

Não me conformando com as alarmantes incoerências numa dessas Bíblias, no caso a “Bíblia Dake”. E, diante do crescente movimento de indignação às heresias ali acrescentadas, venho me solidarizar com os pregoeiros da justiça que repulsam essa nefasta publicação em nosso país.

Por assumir tal posição, e com muita responsabilidade transcrevo o texto abaixo,

Pastor Renato Moura.


ORGÃOS DA CGADB MANTÉM VETO  À BIBLIA DAKE

terça-feira, 2 de março de 2010

Conforme publicou o blog Point Rhema, do pastor Carlos Roberto, o Conselho de Doutrina e a Comissão de Apologética da CGADB, reunidos na última sexta-feira, dia 26 de fevereiro, em Campinas, SP, mantiveram os termos da primeira resolução, reiterando que a CPAD suspenda as vendas da Bíblia Dake e recolha os exemplares aìnda disponíveis em suas livrarias.
Não se esperava outra postura de ambos os órgãos. Louvável a manutenção do veto, visto que tais resoluções, estatutariamente, não são meros pareceres, mas decisões a serem acatadas, conforme o mesmo estatuto, por seu caráter deliberativo.
É de lamentar-se que a primeira resolução não tenha sido considerada em sua decisão, visto que a CPAD insistiu em continuar vendendo o "produto" e trazer uma segunda edição aos respectivos órgãos com os cortes das "incongruências" que passaram na "primeira peneira", sem atinar para o que deliberava o documento: a suspensão das vendas.
Segundo se soube, numa primeira e rápida passada de olhos feita na reunião (talvez, o pastor Carlos Roberto possa confirmar o fato) foram encontradas novamente três ou quatro "incongruências" que acabaram passando pela "segunda peneira", o que comprova a menção feita no blog O Balido, do Judson Canto, do que já fora afirmado na primeira resolução: "Trata-se de um pensamento que norteia todo o texto, não se tratando de casos isolados".
Por outro lado, a necessidade de os órgãos da CGADB já mencionados se reunirem uma segunda vez para tratar do mesmo assunto e reiterar a mesma posição, em virtude do não acatamento da CPAD, trouxe profundo desgaste institucional e, infelizmente, deixou a imagem dos que a dirigem seriamente arranhada.
Para concluir, é de esperar-se que não se repita a mesma "ladainha", numa nova tentativa de mudar a decisão, mas haja o cumprimento cabal da resolução para que, com o tempo, a credibilidade da direção da Casa seja restaurada.
É por isso que estamos orando.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

A CURA DIVINA PARA A DEPRESSÃO - Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai (Filipenses 4.8).


 A CURA DIVINA PARA A DEPRESSÃO

Paz do Senhor Jesus, irmã ...!
Como você esta? Tenho orado em seu favor – melhorou?

Certas situações acontecem na vida, que até parece que não vamos resistir. São nessas ocasiões que precisamos de um reforço mental para superarmos a fase.

Existem vários recursos que podem ser interessantes e de alguma valia. Por exemplo: fazer uma visita ao médico e receber dele, uma receita de um famoso comprimido que vem numa caixinha de tarja preta. Esse recurso, não deve ser descartado.

Outra possibilidade que ajuda é a de procurar sublimar os problemas: Irritação, mágoas, saudades e tudo o mais. Mas, como fazer isso? Tentando se distrair, ocupando a mente com outras coisas mais agradáveis. Saindo mais de casa, conversando com as pessoas; visitando e passeando. Por isso, viajar também pode ser uma boa pedida. Contudo, os seus pensamentos devem ser direcionados sempre para as boas lembranças. Aquelas... verdadeiras, honestas, justas e puras que ainda restaram em seu interior.

Sem desprezar as demais alternativas, somente trocando o remédio de tarja preta por algo mais leve, como um copo de suco natural de maracujá 4 vezes ao dia...
O melhor e funcional mesmo, é seguir as orientações que emanam da palavra de Deus.

Na primeira carta de Pedro 5.5-7 lemos o seguinte: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte. Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.

Podemos tirar exemplos de superação pela metodologia e até mesmo com os exemplos das personagens da Bíblia.
Muitas pessoas como nós, passaram por problemas semelhantes, e superaram suas dificuldades com o auxilio dos ensinos registrados na Bíblia Sagrada.
Ah, você deve estar pensando que eu estou chovendo no molhado.
Eu sei que você sabe do que eu estou falando. Mas, acredite! essa é a mais pura realidade!

Você só tem duas saídas. Uma delas é continuar carregando o seu fardo pesado, aplicando apenas alguns paliativos para diminuir o peso da alma. E a outra, já conhecida, mas que continua funcionando muito bem: trocar o fardo pesado por algo bem mais leve...
Participe mais assiduamente das reuniões na igreja Evangélica e aceite a ajuda do Senhor Jesus.


 
Ouça a Sua voz de amor: 
Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve. (Mateus 11.28-30).

Simplesmente creia na palavra do Mestre! A sua vida fruirá sem sobressaltos, de uma forma muito mais leve e tranquila. E eu posso garantir que a fé em Cristo continua fazendo milagres.

Que Deus a abençoe poderosamente!
Pr. Renato Moura